Duas áreas de cultivo de moluscos são interditadas em Florianópolis

Retirada e comercialização e ostras e mexilhões foi proibida depois que a fiscalização encontrou toxina que causa diarreia

Duas áreas de cultivo de moluscos foram interditadas em Florianópolis nesta sexta-feira (5). Nas regiões da Caieira da Barra do Sul e da Taperinha, foram identificados pelos agentes reguladores alta concentração da ficotoxina ácido ocadaico, que é uma toxina que causa diarreia.

Áreas para cultivo de moluscos são interditadas após registro de toxina diarreica – Foto: Nilson Teixeira/ Divulgação/ Epagri/NDÁreas para cultivo de moluscos são interditadas após registro de toxina diarreica – Foto: Nilson Teixeira/ Divulgação/ Epagri/ND

A partir da decisão publicada, fica proibida a retirada e comercialização de ostras e mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia.

A interdição é adotada pelo órgão de regulamentação quando é detectada uma concentração da toxina acima dos limites permitidos nos cultivos de moluscos bivalves, sendo aqueles que possuem uma concha de duas valvas.

Essa substância, quando ingerida por seres humanos, pode ocasionar náuseas, dores abdominais, vômitos e diarreia. Por isso, a Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina) intensificou as coletas para monitoramento das áreas de produção de moluscos interditadas e arredores.

Os resultados dessas análises definirão a liberação ou a manutenção da interdição. Os locais de produção interditados serão liberados após dois resultados consecutivos demonstrando que os moluscos estão aptos para o consumo.

Santa Catarina é o único Estado do país que monitora permanentemente as áreas de cultivo. O Programa Estadual de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos é um dos procedimentos de gestão e controle sanitário da cadeia produtiva, permitindo maior segurança para os produtores e consumidores.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia SC

Loading...