Expectativa de boas vendas para o Dia dos Namorados em Criciúma

A CDL acredita que, neste ano, o número de vendas no município irá superar os de 2019, quando não havia a pandemia de coronavírus

A expectativa dos lojistas de Criciúma é de boas vendas para o Dia dos Namorados, celebrado no dia 12 deste mês. A projeção, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, é de que as vendas superem 2019, quando não havia a pandemia de coronavírus.

“O volume de vendas nesta data é aquém ao Natal e Dia das Mães, mas é preciso ficar atento: de acordo com a FCDL, o tíquete médio de vendas para o período está previsto entre R$ 101 e R$ 150”, afirma o presidente da CDL, Tiago Marangoni.

Nesta sábado (5) e no dia 12 deste mês as lojas ficam abertas até as 17h em Criciúma – Foto: Divulgação/CDL/NDNesta sábado (5) e no dia 12 deste mês as lojas ficam abertas até as 17h em Criciúma – Foto: Divulgação/CDL/ND

Visando oferecer mais tempo para o consumidor fazer suas compras com tranquilidade e segurança, neste sábado, o horário será estendido até as 17 horas. “Os dias 5 e 12 serão de Sábado Mais no comércio criciumense. É uma chance a mais para o empresário explorar as opções para o Dia dos Namorados, fazer uma boa vitrine, trazer novidades, divulgar nas redes sociais”, enfatiza Marangoni.

De acordo com a FCDL, os presentes mais procurados deverão ser roupas e calçados (28,9%), perfumes e cosméticos (19,6%), flores (12,9%) e joias e acessórios (11,7%), entre outros itens. Também foi identificado que cerca de 70% dos lojistas devem preparar alguma promoção especial para a data. O cartão de crédito deve ser a principal forma de pagamento.

CDL orienta horário de abertura das lojas

Nesta sexta-feira (4), a CDL emitiu uma nota orientando os lojistas de Criciúma a adaptarem o horário de abertura das lojas para as 9h. A medida visa evitar a aglomeração por conta da retomada das aulas presenciais no município, minimizando o impacto no transporte público urbano.

O presidente da entidade pede que os lojistas deem atenção à solicitação, que parte do poder público e dos órgãos diretamente envolvidos, como transporte, educação e saúde. “Ainda é necessário estar muito atento à Covid-19, seguindo firme com a prevenção”, diz ele.

+

Economia SC