Florianópolis tem cinco empresas de tecnologia para cada mil habitantes

Movimento empreendedor ganha destaque na Capital conhecida já pela força turística e o comércio

O movimento empreendedor ganhou expressão na Capital catarinense ainda na década de 1990, com a instalação e criação de empresas de tecnologia e inovação, o que rendeu, mais recentemente, o apelido de “Ilha do Silício”.

Segundo dados do Acate Tech Report 2020, a região metropolitana tem 3,9 mil empresas do setor, com faturamento de R$ 9,9 bilhões, mais de sete mil empreendedores e 28 mil colaboradores.

A valorização e força do segmento tecnológico resultou neste mês na maior transação doBrasil na área de software, quando a joinvilense Totvs comprou a florianopolitana RD Station – Foto: MARCOS SANTIAGO/ARQUIVO/NDA valorização e força do segmento tecnológico resultou neste mês na maior transação doBrasil na área de software, quando a joinvilense Totvs comprou a florianopolitana RD Station – Foto: MARCOS SANTIAGO/ARQUIVO/ND

Há dois anos, parceria entre a Prefeitura de Florianópolis e a Acate (Associação Catarinense de Tecnologia) criou a Rede de Inovação, iniciativa pioneira no país. De acordo com a Acate, Florianópolis tem a maior taxa de empresas de tecnologia por habitante do país, com cinco empresas para cada mil habitantes.

Outra categoria que ocupa boa colocação no ranking é o acesso ao capital. De acordo com a Acate, foram quase R$ 100 milhões de investimentos em 2020. No ambiente regulatório, a cidade já vê alguns avanços. O projeto Floripa Simples, lançado em 2020, permite a abertura de uma empresa de baixo risco em quatro horas, tempo mais rápido do país entre as capitais.

Competitividade

Por isso, Florianópolis também é o principal destaque do Sul do país no Ranking de Competitividade dos Municípios, que analisa a capacidade competitiva das 405 cidades com mais de 80 mil habitantes. Figura na quarta colocação devido aos excelentes índices de qualidade de vida, ecossistema para negócios, saúde, educação, entre outros indicadores.

Com tantos atrativos, a economia não para de crescer. De acordo com o Empresômetro, do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, o número de empresas na Capital só aumentou nos últimos anos. O número de empresas registradas na Capital em 2021 foi de 106.451; em 2020 101.873 e em 2019 chegou a 87.603.

Com tantos predicados, mas sem perder a sensibilidade, lembrando mais uma vez, como diria o poeta Zininho, “jamais algum poeta teve tanto para cantar”.

As praias que ninguém pode deixar de conhecer

Falar de Florianópolis sem falar sobre as suas maravilhosas praias, contadas as dezenas, parece mais um sacrilégio. E as praias atraem além de turistas, esportistas de diferentes segmentos, assim como os apaixonados pelos prazeres de uma gastronomia rica e diversificada.

O ND pediu para um grupo de manezinhos listarem quais são as praias que os turistas não podem deixar de conhecer.

No Sul da Ilha, a praia doCampeche é uma das mais frequentadasda região, pelo acesso fácil e a paisagem detirar o fôlego – Foto: ANDERSON COELHO/ARQUIVO/NDNo Sul da Ilha, a praia doCampeche é uma das mais frequentadasda região, pelo acesso fácil e a paisagem detirar o fôlego – Foto: ANDERSON COELHO/ARQUIVO/ND

Veja as principais: Praia da Joaquina Praia da Barra da Lagoa Praia Brava Praia do Campeche Praia dos Ingleses Praia do Moçambique Praia da Armação Praia do Santinho Praia de Jurerê.

+

Sou Bem Floripa