FOTOS: Com vocação pesqueira e turística, Laguna comemora 345 anos de fundação

Terra de Anita Garibaldi, Laguna é a terceira cidade mais antiga de Santa Catarina e chega aos 345 anos de fundação nesta quinta-feira (29)

A terra da heroína dos dois mundos, Anita Garibaldi está de aniversário nesta quinta-feira (29). Laguna completa 345 anos de fundação com um cenário econômico em expansão, com o aumento da produtividade pesqueira no Porto de Laguna, instalação de novas empresas e do turismo com diversas praias e animais marinhos, como o boto, que são característicos da região.

Em cada canto da cidade do Sul de Santa Catarina, um vestígio do passado. Os antigos casarões e as marcas de uma trajetória forjada em grandes combates, funcionam como um verdadeiro convite.

Entrar em Laguna é fazer uma viagem pela história de Santa Catarina. Foi na cidade que tudo começou, com as primeiras habitações e expedições, por terra e por mar, com destino ao Sul do Brasil. O município conhecido belezas e histórias é o terceiro mais antigo do Estado.

As surpresas e singularidades da Terra de Anita Garibaldi, vão desde botos pescadores, passando por patrimônio histórico cultural tombado, 20 praias até a presença de Baleias Franca no inverno.

Laguna completa 345 anos de fundação e é a terceira mais antiga de Santa Catarina – Foto: Elvis Palma/Prefeitura de LagunaNDLaguna completa 345 anos de fundação e é a terceira mais antiga de Santa Catarina – Foto: Elvis Palma/Prefeitura de LagunaND

Economia baseada na pesca

Laguna tem a economia baseada na pesca. O município é destaque na produção de camarão, siri e de pescados. Banhada pelas Lagoas Santo Antônio dos Anjos, Imaruí e do Mirim,  a cidade é conhecida pela qualidade do camarão. Além disso, é conhecida pela tradicional pesca com os botos.

“O camarão, o boto, o que fazemos no turismo? Aproveitamos como um grande atrativo para os visitantes e turistas”, destaca o secretário de turismo do município, José Mello Júniro.

Pesca com auxílio dos botos é tradicional em Laguna – Foto: Elvis Palma/Prefeitura Laguna/ NDPesca com auxílio dos botos é tradicional em Laguna – Foto: Elvis Palma/Prefeitura Laguna/ ND

Pelas esteiras do Porto de Laguna, passa a produção do famoso ‘camarão da terrinha’. Com a estadualização do terminal, a operação aumentou. O faturamento anual surpreendeu: foi duas vezes maior, se comparado aos registros anteriores. A receita saltou de 596 mil reais, em 2019, para 1 milhão e duzentos mil reais em 2020, ou seja, um incremento de 113%. Expansão que continuou em 2021, nos seis primeiros meses deste ano, o resultado chegou a 622 mil reais de faturamento.

“Com o porto hoje funcionando com vigor, temos praticamente o dobro do que ele produziu, se comparado ao ano anterior. O número de toneladas de sardinhas e tardinhas também aumentou”, explica o prefeito de Laguna, Samir Ahmad.

Outros setores que seguem em expansão em Laguna são o do comércio o do varejo. Recentemente, o município anunciou a vinda de três novas redes atacadistas pra cidade. Tudo isso no primeiro semestre de 2021.

Uma das redes já iniciou as obras às margens da BR-101, onde serão abertas 150 novas vagas de emprego, dado importante para o desenvolvimento da cidade. “Laguna já estava em nosso radar no plano de expansão. Gerar emprego, trabalho, renda e trabalho social”, afirma o presidente do Grupo Esser, o investidor, José Carlos Esser.

A cidade conhecida pela heroína de dois mundos, Anita Garibaldi, que em 2021 completa o ano de seu Bicentenário, ainda, é destaque internacional com a pesca com o auxílio dos botos, Laguna foi fundada em 29 de julho de 1676, pelo bandeirante vicentista Domingos de Brito Peixoto.

As belezas naturais com praias e lagoas evidenciam a importância do turismo para Laguna - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
1 5
As belezas naturais com praias e lagoas evidenciam a importância do turismo para Laguna - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
Laguna é um destino conhecido de surfistas e amantes do mar - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
2 5
Laguna é um destino conhecido de surfistas e amantes do mar - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
Laguna é conhecida tradicionalmente pela aparição de botos - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
3 5
Laguna é conhecida tradicionalmente pela aparição de botos - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
Farol de Santa Marta é um dos destinos turísticos mais conhecidos de Laguna - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
4 5
Farol de Santa Marta é um dos destinos turísticos mais conhecidos de Laguna - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura Laguna/ND
Ponte Anita Garibaldi na BR-101 é um dos pontos mais conhecidos de Laguna e terá iluminação alusiva ao aniversário da cidade - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura de Laguna/ND
5 5
Ponte Anita Garibaldi na BR-101 é um dos pontos mais conhecidos de Laguna e terá iluminação alusiva ao aniversário da cidade - Elvis Palma/Divulgação/Prefeitura de Laguna/ND

Comemorações em alusão ao aniversário da Cidade Juliana

Começou nesta quarta-feira (28) a 39ª Edição da Semana Cultural de Laguna, em alusão ao Bicentenário de Anita Garibaldi e ao aniversário da cidade.

A programação conta com atrações artísticas, como de dança e música, feiras artesanais, exibição de documentários e exposições fotográficas. As ações irão ocorrer de forma semipresencial, no Cine Teatro Mussi e Praça República Juliana. O evento conta com transmissão ao vido pelas redes sociais da prefeitura, para saber os detalhes da programação completa, que segue até a próxima quinta-feira (5) acesse o site da Prefeitura de Laguna. 

Confira a programação completa clicando aqui. 

Origens ligadas ao mar

Fundada em 29 de julho de 1676, o nome da cidade teve sua origem na lagoa ligada ao mar, denominada na geografia de laguna, assim surgiu o nome da cidade.

A vila foi elevada à condição de cidade, com denominação de Laguna, por Lei Provincial n.º 239, de 15-04-1847. Os primeiros habitantes foram os povos dos sambaquis, homens pré-históricos, que viviam da pesca em regiões de lagoas e mar.

Depois vieram os indíos, os portugueses, negros, italianos, alemães e outros. Cada etnia deixou sua marca encontrada na arquitetura, gastronomia e histórias.

O porto de Laguna abastecia as cidades da região, canal de acesso do norte do país ao sul. Em 1839, foi palco da Revolução Juliana que transformou a história de Laguna, onde a lagunense Anita de Jesus Ribeiro conheceu Giuseppe Garibaldi e levou o nome da cidade e sua história para todo o mundo.

+

Economia SC

Loading...