Investimentos e ações no Aeroporto de Navegantes são suspensos por 60 dias

Audiência de conciliação decidiu por construir uma comissão mista que deve acompanhar o desenvolvimento do programa de melhorias

Mais um passo em direção a solução do impasse que envolve o Aeroporto Internacional de Navegantes e para o fim dos questionamentos que envolvem a concessão do bloco Sul, foi dada nesta segunda-feira (14).

A redução dos investimentos foi discutida durante a audiência de conciliação designada pelo ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), entre o Estado de Santa Catarina, a União, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e o município de Navegantes, além da concessionária que arrematou o bloco Sul de aeroportos.

Na sessão, as partes decidiram suspender a ACO 3494 (Ação Cível Originária) pelos próximos 60 dias. A intenção é construir uma comissão mista a ser instituída para acompanhar a demanda de carga e o desenvolvimento do programa de melhoria da infraestrutura do aeroporto.

Decisão que suspendia licitação do Aeroporto de Navegantes é derrubada no TRF-4 – Foto: Arquivo/NDTVDecisão que suspendia licitação do Aeroporto de Navegantes é derrubada no TRF-4 – Foto: Arquivo/NDTV

A comissão envolverá representantes do Estado, de organizações da sociedade civil que atuam no entorno do terminal, do município de Navegantes e de órgãos federais.

Para o procurador-geral do Estado, Alisson de Bom de Souza, “houve avanço nas negociações” e ficou claro o interesse, por parte de todos os envolvidos, “de se chegar a um bom termo sobre a construção da segunda pista do aeroporto, desde que garantidas todas as condicionantes técnicas”.

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, comemorou o resultado. “O importante é que essa primeira audiência garantiu que as conversas em prol do interesse dos catarinenses vão continuar”, disse.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia SC

Loading...