João Paulo Messer

Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


Mudar horário do comércio para dar lugar aos estudantes no ônibus

A CDL de Criciúma está apelando para que comerciantes retardem abertura das lojas para evitar superlotação nos ônibus.

Uma nota emitida pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), de Criciúma, tem dividido a opinião de associados. A entidade pede para que a abertura do comércio seja retardada em uma hora, passando a ser feito às 9h. A medida seria alternativa à superlotação dos ônibus em horário de pico, em virtude da volta às aulas de forma presencial orientada pelo governo municipal e já em uso nas escolas particulares.

A foto é ilustrativa e revela um cenário comum em ônibus de cidades catarinenses. – Foto: Arquivo.A foto é ilustrativa e revela um cenário comum em ônibus de cidades catarinenses. – Foto: Arquivo.

Apesar das orientações de distanciamento e da aparente fiscalização do transporte coletivo urbano de Criciúma, tem sido frequente os flagrantes de ônibus lotados.

O presidente da entidade, Tiago Marangoni, orienta na mesma nota que haja aumento nas medidas de prevenção à Covid-19. Até o momento não há uma análise sobre o pedido do dirigente lojista, nem mesmo leitura do setor laboral, já que os trabalhadores possuem a sua rotina adaptada a outros fatores que seriam impactados pela mudança do horário de funcionamento do comércio.