Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


“Não há mais o que tirar dos servidores”, diz promotor sobre reforma da Previdência

Presidente da Associação Catarinense do Ministério Público, Marcelo Gomes Silva faz ressalvas a aprovado pela Assembleia Legislativa

Presidente da Associação Catarinense do Ministério Público, o promotor de Justiça Marcelo Gomes Silva comentou sobre a reforma da Previdência estadual aprovada pela Assembleia Legislativa na quarta-feira (4).

Marcelo Gomes Silva, promotor de Justiça – Foto: Divulgação/NDMarcelo Gomes Silva, promotor de Justiça – Foto: Divulgação/ND

Segundo ele, embora nem todos os direitos tenham sido preservados, foi possível suavizar rigores da proposta original.

Entre os principais avanços, destaca a supressão das alíquotas extraordinárias, a melhoria nas regras de transição e a manutenção do cálculo da aposentadoria com média de 80% das melhores contribuições para quem não possui integralidade.

Mas o presidente da associação considera que temas importantes, como a pensão por morte e a contribuição dos aposentados e pensionistas, ficaram aquém do esperado.

Para Marcelo, é necessário pensar em outras fontes de custeio da Previdência por conta do esgotamento do atual modelo de contribuição. “Não há mais o que tirar dos servidores”, afirma.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...