Números não mentem: R$ 6.500 deveria ser o salário mínimo em Florianópolis

Levantamento do Dieese permite o cálculo levando em conta valor da cesta básica que em Florianópolis é a segunda mais cara do País

O levantamento é do Dieese e considera valores relacionados com a cesta básica. Mesmo com a queda geral da inflação em Florianópolis, uma família de quatro pessoas precisaria de R$ 6.527,67 para conseguir viver na capital catarinense. Esse seria, portanto, o valor do salário mínimo para manezinhos e demais moradores de Florianópolis, conforme o Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos.

Foto: ArquivoFoto: Arquivo

A amostra mais recente foi divulgada nesta quarta-feira (6),  considerando o mês de junho. Curiosamente, o índice mensal do valor da inflação em produtos e serviços foi o menor em dois anos, mas os preços elevados em comidas e bebidas dificultam a vida do cidadão. Tanto que supermercados e feiras livres são os grandes vilões desse índice.

O valor do salário mínimo atual é de R$ 1.212. Estaria em torno de cinco vezes menor do que o valor definido pelo levantamento do Dieese. Significa também que contraria o que está escrito na própria Constituição brasileira. Esses R$ 6.527,67 seriam o mínimo para “suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência”.

Ranking

Florianópolis aparece em segundo lugar no ranking das capitais mais caras do Brasil, quando o assunto é aquisição de cestas básicas. Só perde para São Paulo. Na capital paulista, a cesta básica custa em torno de R$ 777,01. Já em Florianópolis, esse valor chega a R$ 754,19.

A lista das principais capitais com a variação mensal é a seguinte:

  • São Paulo: R$ 777,01 (-0,12%)
  • Florianópolis: R$ 760,41 (-1,51%)
  • Porto Alegre: R$ 754,19 (-1,90%)
  • Rio de Janeiro: R$ 733,14 (1,33%)
  • Campo Grande: R$ 702,65 (-0,49%)
  • Curitiba: R$ 701,26 (-1,74%)
  • Brasília: R$ 698,36 (0,29%)
  • Vitória: R$ 692,84 (-0,77%)
  • Goiânia: R$ 674,08 (-0,08%)
  • Fortaleza: R$ 657,00 (4,54%)
  • Belo Horizonte: R$ 648,77 (-0,67%)
  • Belém: R$ 632,26 (0,59%)
  • Recife: R$ 612,34 (2,76%)
  • Natal: R$ 611,79 (4,33%)
  • João Pessoa: R$ 586,73 (3,36%)
  • Salvador: R$ 580,82 (0,34%)
  • Aracaju: R$ 549,91 (0,28%)

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia SC

Loading...