João Paulo Messer

Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


O Sul aumenta produtividade média de arroz mesmo com clima desfavorável

Ao invés dos dez por cento de queda esperados, índice de produtividade nas lavouras de arroz cresceu dois por cento.

Produtores e os núcleos da Epagri nas três regiões do Sul, Amrec, Amesc e Amurel, concluíram levantamento da produtividade do arroz irrigado na semana passada. Ao invés das 169 sacas por hectare colhidos na safra 2019/2020, neste ano a média subiu para 172 sacas/hectare. Isso quando fatores climáticos derrubaram a expectativa inicial sugerindo uma queda que poderia chegar a dez por cento em média.

A produção do arroz irrigado vem tendo melhores resultados a cada ano, em Santa Catarina – Foto: Divulgação.A produção do arroz irrigado vem tendo melhores resultados a cada ano, em Santa Catarina – Foto: Divulgação.

As três regionais do Sul produzem atualmente 66 por cento do total de arroz irrigado colhido em Santa Catarina. Historicamente a região norte, com menor área, tem índices médios ainda mais altos. Arroz irrigado também se colhe em números razoáveis nas regiões de Florianópolis e Alto Vale.

Os fatores apontados para justificar o aumento da produtividade estão relacionados à tecnologia, ao uso de sementes adequadas e o manejo correto. Estes três fatores combinados ao clima compõe o processo das lavouras que começam a ser semeadas no final de agosto e até o final de novembro. No norte do Estado a safra ainda não está finalizada.

Outro fator que anima o setor é o resultado de levantamento e pesquisa feito pela Cidasc nestas três regiões. Por amostra foram avaliados produtos colhidos em 20 propriedades. Em nenhum foi identificado índice de agrotóxico fora do padrão desejado.