São José mostra potencial para abrigar empresas de tecnologia

No auge dos seus 271 anos, celebrados no dia 19 de março, o município vive cenário de expansão, com instalação de novos empreendimentos

Para além de toda a cultura e história, o município de São José, na Grande Florianópolis, se destaca pelo crescimento econômico. Com um comércio forte e a instalação de indústrias de destaque internacional, a cidade também ganha visibilidade no setor de tecnologia.

São José mostra vocação para abrigar empresas de tecnologia – Foto: Prefeitura de São José/Divulgação/NDSão José mostra vocação para abrigar empresas de tecnologia – Foto: Prefeitura de São José/Divulgação/ND

No auge dos seus 271 anos, celebrados na última sexta-feira (19), São José vive um cenário de constante expansão. A cidade cresce não só fisicamente, com a chegada de novos moradores e a construção de mais moradias, mas também, com a instalação de novos empreendimentos.

“São José é o centro geográfico da região porque estamos próximos da Serra e das praias. Há uma grande indústria e um grande setor comercial. A cidade pode ser, sim, um grande pólo de atração de novas empresas.”, avalia Roberto Alexandre Carmes, diretor da AEMFLO (Associação Empresarial da Região Metropolitana de Florianópolis) e vice-presidente da CDL-SJ (Câmara de Dirigentes Logistas de São José).

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico e Inovação de São José, Marcelo Fett Alves, São José desenvolveu ao longo dos anos, o potencial de estimular o crescimento de diversos setores de maneira igual, ao contrário de outras cidades em que alguns setores específicos se desenvolveram mais do que outros.

O prefeito, Orvino Coelho de Ávila (PSD). vislumbra, em curto prazo, a área de tecnologia como o setor que irá gerar oportunidades de emprego no pós-pandemia. Segundo ele, a administração municipal estará pronta para implementar ferramentas facilitadoras para os empreendedores.

A área da TI (Tecnologia da Informação) tem crescido cada vez mais em São José. A cidade conta, atualmente, com mais de 300 empresas. São cerca de cinco mil pessoas trabalhando nesse ramo, cujo faturamento ultrapassa os R$ 650 milhões, anualmente.

Geração de empregos

Hoje, São José está entre os dez municípios de Santa Catarina que mais geram empregos.

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia mostram que no acumulado do ano de 2020, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, a cidade de São José teve saldo positivo na criação de empregos , com mais de 5.327 novas vagas.

O número colocou a cidade em segundo lugar no ranking de municípios catarinenses que mais geraram oportunidades de trabalho. São José se destacou em setores como indústria, comércio e tecnologia.

Em 2019, a situação não foi diferente. No acumulado do ano, o município também apresentou saldo positivo de 5.383 vagas ultrapassando municípios como Chapecó, que somou um saldo de 5.169 e Florianópolis com saldo de 4.849, ficando atrás apenas da cidade de Joinville que atingiu saldo de 6.491.

Futuro promissor

A área da tecnologia obteve um crescimento tão grande em São José que a Acate (Associação Catarinense de Tecnologia) também decidiu abrir uma sede na cidade para atender as empresas do setor.

Para além do potencial da cidade, a Associação observou a vocação do município em abrigar empresas de Tecnologia da Informação. São José é considerada mais do que uma cidade de passagem, mas sim, um celeiro de novos talentos.

“A cidade deixou de ser simplesmente a hospedeira, como era algumas décadas atrás. A cidade que as pessoas apenas moravam, pois trabalhavam em Florianópolis. São José passa a ter universidade, uma vida mais intensa em termos econômicos e sociais. Com isso, cria-se o ecossistema necessário para fomentar o setor de inovação e tecnologia. Acredito que São José tem um futuro mais promissor do que a história. Quer dizer, a história já mostrava que era viável, mas o futuro de São José me parece ainda mais promissor”, prevê Gerson Schmitt, diretor do Pólo Regional da Acate.

Ampla oferta de talentos

Há dois anos, o diretor de tecnologia Fábio Nunes escolheu São José para abrir as portas de um novo negócio na área. Focado em soluções de logísticas, a startup atende clientes em todo o Brasil. Além disso, foi em São José que Fábio encontrou profissionais qualificados para formar sua equipe.

São José tem ampla oferta de talentos – Foto: Divulgação/NDSão José tem ampla oferta de talentos – Foto: Divulgação/ND

“Escolhemos São José por ser uma cidade muito importante na área de desenvolvimento e por ter a facilidade de encontrar talentos. A cidade tem uma oferta de serviço muito boa. Possui restaurantes, transporte eficiente, farmácias e outros serviços. Então, unimos a busca de talentos e a facilidade de serviços para nossa equipe”, disse Fábio Nunes.

Programa quer estimular retomada econômica

Visando a recuperação econômica diante da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de São José lançou o programa “Avança São José”, voltado ao crédito produtivo.

Entre os objetivos estão a recuperação da saúde financeira de empreendedores, recuperação do emprego e do poder de compra da população, aumento da competitividade da economia e nos consequentes reflexos nas contas públicas.

Foram propostas seis medidas para essa retomada, que beneficiam a população, empresários e a administração municipal, facilitando os atendimentos e ampliando a geração de emprego e renda.

São elas o Programa Crédito Produtivo, São José Conta Digital, Modernização Administrativa e Desburocratização, São José Mais Educação, Programa Nova Economia e o Programa Nota Fiscal Premiada.

Entre as melhores cidades do país em governança

São José está entre os oito municípios catarinenses que se destacaram e ficaram no ranking das 50 cidades com mais de 100 mil habitantes melhor colocadas do país no IGM (Índice de Governança Municipal), do CFA (Conselho Federal de Administração).

Pelo levantamento, que avalia serviços de saúde, educação, gestão fiscal, habitação, recursos humanos, transparência e segurança com base no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e do SUS (Sistema Único de Saúde), o município aparece na 37ª colocação, à frente de Itajaí, Florianópolis e Lages.

O índice é um dos parâmetros que ilustram o crescimento e desenvolvimento econômico da cidade.

Indicadores

O município é destaque na geração de empregos e detém o quarto melhor IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) entre as cidades de Santa Catarina.

O IDHM leva em consideração a longevidade dos moradores, acesso à educação e padrão de vida, e é feito a cada 10 anos com base no censo do IBGE.

São José completou 271 anos na última sexta-feira, 19 de março – Foto: Ian Sell/NDSão José completou 271 anos na última sexta-feira, 19 de março – Foto: Ian Sell/ND

A grande variedade econômica da cidade é uma das características que aumentam a sua potência para se desenvolver ainda mais, além de atrair mais investidores e interessados para instalarem empresas no município, gerando mais riqueza e empregos.

  • A cidade de São José entre as 25 melhores cidades para morar no Brasil, tendo o 21º maior IDH;
  • Quinto maior Produto Interno Bruto de Santa Catarina;
  • Quarto melhor IDHM  entre todas as cidades do Estado;
  • Área industrial; comércio atacadista e varejista; tecnologia da informação e serviços, também são os setores que mais empregam no município;
  • Conforme o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o município possui 250.181 habitantes.

+

Eu amo São José