SC é o único Estado do país a ganhar concessão para exportar carne para o Canadá

Ministra da Agricultura afirmou que agora os frigoríficos brasileiros podem exportar produtos para mais de 200 mercados ao redor do mundo em razão das boas condições sanitárias dos rebanhos

Nesta segunda-feira (14), Santa Catarina celebrou o anúncio feito pela Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, sobre a abertura do mercado do Canadá para as exportações brasileiras de carnes bovina e suína. Isso porque, segundo o governo, a concessão tem caráter de exclusividade para o Estado por conta das condições sanitárias do rebanho catarinense.

Governo de Santa Catarina comemora abertura de exportações de carne suína e bovina para o Canadá – Foto: Julio Cavalheiro/Governo de SC/Divulgação/NDGoverno de Santa Catarina comemora abertura de exportações de carne suína e bovina para o Canadá – Foto: Julio Cavalheiro/Governo de SC/Divulgação/ND

A ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) esclareceu em nota que inicialmente a abertura é válida somente para os estabelecimentos sob inspeção federal em Santa Catarina, pois na época da solicitação, o Estado era o único reconhecido como livre de febre aftosa sem vacinação pela OIE (Organização Mundial da Saúde Animal), critério estabelecido pelas autoridades canadenses. Portanto, as negociações seguirão para a inclusão futura de novas áreas já reconhecidas com o mesmo status.

Mercado canadense é um dos mais exigentes do mundo, juntamente com EUA, Coreia do Sul e Japão – Foto: Cristiano Estrela/Secom/Divulgação/NDMercado canadense é um dos mais exigentes do mundo, juntamente com EUA, Coreia do Sul e Japão – Foto: Cristiano Estrela/Secom/Divulgação/ND

Segundo o gerente executivo do Sindicarne SC (Sindicato da Indústria da Carne e Derivados de Santa Catarina), Jorge de Lima, o mercado canadense é um dos mais exigentes do mundo, juntamente com Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão, que já são importadores da carne suína catarinense

“Estamos preparados para atender o Canadá com excelência e sanidade. Essa notícia vem em muito boa hora e esperamos poder fomentar nosso setor, numa retomada de crescimento da economia mundial. Em breve, pretendemos ter um incremento de renda, de produção e na produtividade. Sempre respeitando os pilares de sanidade, nutrição e genética, em consonância com as regras ambientais. Isso nos habilita a acessar um mercado tão importante quanto o canadense”, destaca Jorge.

Suinocultura em SC

Segundo dados da ABPA, as exportações de carne suína catarinense representam um pouco mais que 50% dos embarques do setor no Brasil. Em 2021, as agroindústrias estaduais embarcaram 578,5 mil toneladas do produto a 67 países, entre eles, os mais exigentes e competitivos do mundo. No último ano, as vendas internacionais geraram receitas de US$ 1,4 bilhão.

Apesar da exportação recorde em 2021, a atividade iniciou 2022 de forma preocupante em razão dos custos de produção.

“O agronegócio catarinense passa por grandes desafios com a alta nos custos de produção e esta notícia nos traz a certeza da competência e da qualidade dos nossos produtos. Mais uma vez, Santa Catarina se destaca internacionalmente pela excelência sanitária do seu rebanho, um trabalho de décadas que se traduz em mais renda, emprego e qualidade de vida em todo o estado”, ressalta o secretário da Agricultura de Santa Catarina, Altair Silva.

+

Economia SC

Loading...