Sebrae e Renner celebram encerramento de 2ª edição de projeto de Encadeamento Produtivo

Evento marcou o lançamento da 3ª edição do projeto, que promove a capacitação de pequenas empresas para aumentar a competitividade da indústria da moda no Brasil

O Sebrae/SC, Sebrae/RS e a Renner celebraram na última sexta-feira (22), a conclusão da 2ª edição do projeto Encadeamento Produtivo, parceria que promove a capacitação de pequenas empresas da cadeia da moda para aumentar a competitividade da indústria nos dois Estados.

Colaboradores comemoram encerramento da ediçãoSebrae e Renner celebram encerramento de 2ª edição de projeto de Encadeamento Produtivo – Foto: Divulgação/ND

Iniciado em janeiro de 2019, a conclusão do projeto estava prevista para junho de 2020, mas com a pandemia da Covid-19, o Comitê Gestor decidiu manter o projeto ativo, oferecendo apoio e consultorias para as empresas que necessitaram se adequar ao momento, e encerrou seu ciclo em dezembro de 2020.

Na segunda edição, foram criados dois ciclos para as pequenas empresas percorrerem. O Ciclo I, para o primeiro ano no projeto e para negócios ainda com baixa maturidade de gestão, e o Ciclo II, para empresas que já haviam concluído o Ciclo I e desejavam continuar se aperfeiçoando.

Em Santa Catarina, o projeto contou com a participação de 125 empresas e 12 empresas âncoras, sendo elas: a Blutextil, Casual Têxtil, DDX, Declaus, Edvan Malhas, KFK Private, Mundi Textil, Objeto Brasil, Ritmi, Sartex, Vanelise e Warusky. No Rio Grande do Sul, a âncora Baduchi contou com 9 pequenos negócios de sua cadeia.

A 2ª edição do projeto de Encadeamento Produtivo trouxe excelentes resultados, como profissionalização na gestão das empresas, aproximação entre as oficinas (pequenas empresas), melhoria no relacionamento entre as oficinas e as empresas âncoras e fortalecimento da cadeia produtiva.

A administradora Maria Helena Biz de Souza, da empresa Lena Confecção, localizada em Joinville, atendendo principalmente as Lojas Renner, através da KFK Indústria e Comércio de Confecções, e uma das participantes do projeto, elogiou a iniciativa.

“Foi a melhor parceria desde a fundação da empresa. Evoluir a empresa em todas as suas áreas, como recursos humanos, financeiro e produção era algo que não imaginávamos que seria possível. Há um grande marco em nossa história entre o antes e depois do Sebrae. Esse projeto abriu novos horizontes e estamos colhendo frutos valiosos disso”, conclui.

Confira os resultados:

  • Aumento de 64% no índice de competitividade das empresas (meta era 10%);
  • Aumento de 12% na pontualidade na entrega (a meta era 10%);
  • Aumento de 23% na produtividade (a meta era 10%);
  • Alcance de 84% no engajamento do projeto (meta era 80%);
  • Ciclo II: Práticas Sustentáveis – o Ciclo II construiu um plano de ação com base nas ODS, com 82% de aproveitamento (meta era 70%);
  • Ciclo II: Redução de 23% na reprovação das peças (melhoria da qualidade, a meta era 10%).

Lançamento da 3ª edição do projeto

Após alcançar ótimos resultados, está previsto para iniciar em março deste ano, o Ano 3 que contará com a participação de quatro Estados, integrando Paraná e São Paulo, além de manter Santa Catarina e o Rio Grande do Sul. Serão 180 pequenos negócios e 18 empresas âncoras.

Santa Catarina guarda 59% da cadeia fornecedora da Renner, sendo o Estado com maior número de fornecedores e onde, prioritariamente, ocorrerão a maioria dos atendimentos.

O estado contemplará 67% da execução do projeto, com a previsão de atendimento a 120 empresas de confecções e acabamentos de 12 empresas âncoras.

Uma novidade para o próximo projeto é o desenvolvimento de um aplicativo para monitoramento dos resultados do projeto e facilitar a gestão por indicadores nas empresas participantes.

Com o monitoramento online dos indicadores, será possível realizar um acompanhamento da performance das pequenas empresas participantes, para ajudá-las a alcançar sua máxima eficiência.

Sebrae e Renner juntos pelos pequenos negócios

Além do projeto de encadeamento produtivo, o Sebrae e a Lojas Renner realizaram, durante a pandemia, a Campanha “Sebrae e Renner juntos pelos pequenos negócios”, atendendo 86 empresas catarinenses, que gerou um impacto em aproximadamente 2 mil empregos diretos.

A Lojas Renner também criou um fundo de R$ 1,5 milhão para ajudar 75 empresas, sendo que destas, 45 empresas eram catarinenses e foram contempladas com o subsídio de R$20 mil reais por empresa.

Além do projeto de Encadeamento Produtivo, Santa Catarina foi responsável por conduzir o projeto Ecossistema de Inovação da Moda Renner, que envolveu diversos players da cadeia.

+

Economia SC

Loading...