Sem gasolina: hackers atacam sistema dos postos da Grande Florianópolis

Cerca de 80% dos estabelecimentos da Companhia Ipiranga da região ficaram sem combustível; problema durou 72 horas e foi solucionado nesta quarta (13)

Um ataque hacker ao sistema do Grupo Ultrapar, do qual a Companhia Ipiranga faz parte, impediu a distribuição de combustíveis em 80% de postos da empresa na Grande Florianópolis durante 72 horas. O problema foi resolvido na manhã desta quarta-feira (13).

Frentista colocando gasolina no carroCerca de 80% dos postos da Companhia Ipiranga da Grande Florianópolis sofrem ataque hacker e fica sem combustível- Foto: Arquivo/Gabriel Lain/ND

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis de Florianópolis, todo o site da Ipiranga ficou fora do ar, sem emissão sequer de nota fiscal.

Sobre as causas do ataque, o vice-presidente do sindicato, Joel Fernandes, diz que a fragilidade pode existir em qualquer sistema.

“Não existe uma segurança 100% de que nada possa acontecer em nenhum lugar do mundo. Mesmo com todos os protocolos de segurança, os hackers estão lá”, salienta.

A companhia emitiu um comunicado afirmando que sofreu o ataque na segunda (11), o que acabou afetando parcialmente as operações. Segundo Fernandes, os técnicos de tecnologia de informação da Ipiranga trabalharam para solucionar o problema e as investigações serão internas.

O problema atingiu postos de todo o Brasil, de acordo com Fernandes. Foi a primeira vez que um ataque hacker aconteceu na Companhia Ipiranga.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia SC