Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


Sim, o coronavírus prejudicou o setor de gastronomia, mas outros dois fatores foram a pá de cal

O setor paga uma conta desproporcional. Nem o governo do Estado, nem as prefeituras adotaram medidas de apoio na recuperação da economia e dos empregos, lamentou a Abrasel-SC

Sim, o coronavírus prejudicou o setor de gastronomia e entretenimento em Santa Catarina. Mas, uma pesquisa da Abrasel-SC (Associação dos Bares e Restaurantes) mostra que a alta carga tributária e a inflação foram os agravantes para uma temporada de veraneio que “frustrou o setor”, tanto no número de clientes quanto no gasto médio.

Dados obtidos em primeira mão pelo blog mostram que 44,9% dos entrevistados perceberam um movimento pior em relação a antes da pandemia. Já 23,9% pretendem reduzir ou fechar o negócio.

Setor responde por mais de 5% do PIB catarinense – Foto: Banco de ImagensSetor responde por mais de 5% do PIB catarinense – Foto: Banco de Imagens

“O setor paga uma conta desproporcional. Nem o governo do Estado, nem as prefeituras adotaram medidas de apoio na recuperação da economia e dos empregos”, concluiu a pesquisa, citando que outros Estados reduziram impostos como ICMS, IPVA e IPTU.

Conforme a pesquisa da Abrasel, a inflação de produtos do setor de bares e restaurantes ficou acima do índice oficial. O IPCA ficou em 10% enquanto que a inflação foi maior para carne bovinas (40%), laticínios (30%), energia elétrica (30%) e aluguéis (27%).

A esperança do empresário está na manutenção do veto ao projeto de lei que reduz de 7% para 3,2% o ICMS dos alimentos e de 25% para 3,2% em vinhos, espumantes e destilados.

“O governador demonstrou insensibilidade com os impactos econômicos e sociais em um setor que representa 5,2% do PIB do Estado e gerava mais de 100 mil empregos diretos antes da pandemia”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...