Sindipetro aguarda ação do Estado para liberação de distribuidoras de combustível

Sindicato entrou com liminar na tarde de quarta-feira (8) para garantir saída de caminhões da base de distribuição

A falta de combustível nas bombas dos postos já é realidade desde a noite de quarta-feira (8), em Joinville, no Norte de Santa Catarina. Com o bloqueio de caminhoneiros na base que abastece toda a região e o risco de ficar sem combustível, os motoristas correram para os postos e o produto se tornou cada vez mais escasso. De acordo com a última atualização do Sindipetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina), dos 101 postos da cidade, 70 não tinham mais combustível e a previsão era de apagão total ainda durante esta quinta-feira (9).

Bloqueio de caminhoneiros e corrida por gasolina causou caos em Joinville – Foto: Camila ScottiniBloqueio de caminhoneiros e corrida por gasolina causou caos em Joinville – Foto: Camila Scottini

O presidente do Sindipetro, Luiz Antônio Amin, reforçou que o sindicato entrou com uma liminar da Justiça ainda na quarta-feira para garantir a saída dos caminhões da base de Guaramirim. No entanto, ela não foi apreciada durante o plantão e só será analisada nesta tarde, pelo juiz titular.

A liminar pretende garantir a saída dos caminhões-tanque com escolta para evitar o desabastecimento total de toda a região. No entanto, Amin ressalta que apenas a liminar não é suficiente e o Estado precisa instaurar o comitê de crise que oriente e respalde as ações.

Presidente do Sindipetro pede criação de comitê de crise nos municípios – Foto: Thiago Bonin/NDTVPresidente do Sindipetro pede criação de comitê de crise nos municípios – Foto: Thiago Bonin/NDTV

“Não adianta ter só decisão liminar se não tivermos o comitê de crise para ter o respaldo para liberar as bases. Estamos esperando uma definição do Estado para que se crie o comitê de crise com a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Exército e Defesa Civil”, fala.

A definição estadual, via decreto, é de priorizar o abastecimento dos veículos de saúde e forças de segurança e, às 14h, uma nova reunião via vídeo conferência será realizada para definir a criação do comitê de crise que deve ser instalado nos municípios.

A Prefeitura afirma que não recebeu nenhuma solicitação do Sindipetro e ressalta que o acompanhamento dessas ações é feito pelo governo do Estado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia SC

Loading...