Marcos Cardoso

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.


Unidade do Sesc no Centro da Capital foi desativada com menos de um ano de funcionamento

*ATUALIZADO em 1/9/2020, às 19h25.

Leia no final da matéria o comunicado emitido pela assessoria de imprensa do Sesc-SC.

Foto: Reprodução/Sesc/ND

A unidade do Sesc (Serviço Social do Comércio) inaugurada na rua Álvaro de Carvalho, no Centro de Florianópolis, em agosto de 2019, fechou de vez.

Posteriormente à suspensão do atendimento ao público, logo no início da pandemia, a flexibilização permitiu o retorno de algumas atividades sob restrições sanitárias, como a academia de ginástica e o restaurante.

Outras, foram remanejadas para os espaços da Prainha, do Estreito, dos Ingleses e do Jardim Atlântico.

Para minimizar os impactos econômicos consequentes da incidência do coronavírus, a instituição renegociou os contratos de aluguel, propondo redução dos valores.

Mas, no caso do Sesc Centro, não teve jeito: o proprietário não aceitou a oferta e, após as operações serem descontinuadas em junho, o prédio foi devolvido.

É de se lastimar, não só pela ampliação dos serviços oferecidos aos comerciários e à população em geral que havia-se conquistado, mas pela humanização daquela região da cidade.

A assessoria de imprensa do Sesc-SC emitiu a seguinte nota:

“O Sesc Santa Catarina esclarece ainda que o fechamento da Unidade Sesc Centro (Florianópolis) se deu em função ao momento atual de pandemia. Trabalhamos incansavelmente na busca do equilíbrio referente às medidas epidemiológicas e econômicas, que foram profundamente afetadas pela Covid-19. Algumas delas atingiram de forma direta a nossa arrecadação, como a redução de 50% do repasse da contribuição compulsória pelo Governo Federal; redução de mais de 60% na receita interna, especialmente nas academias, restaurantes e hotéis.

Lamentavelmente, tivemos que tomar medidas severas como: demissões, redução de salários, suspensão de colaboradores e fechamento de unidades. Vale ressaltar, que os clientes não ficaram desassistidos, pois foram direcionadas para unidades próximas.

Reafirmamos nosso compromisso com a melhoria da qualidade de vida e desejamos retomar o crescimento, tão logo a economia se reestabelecer”.