Vai para a estrada em SC? Veja situação de rodovias e postos de gasolina após paralisações

PRF segue em alerta para novas manifestações; bloqueios causaram problemas no abastecimento de combustíveis em todo o Estado

Sem mais bloqueios nas rodovias catarinenses, a estimativa do Sindipetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina) é que, já no começo da próxima semana, todos os postos de Santa Catarina devem estar abastecidos.

Atualmente, cerca de 95% dos postos de combustíveis do Estado já estão abastecidos, depois que caminhoneiros fecharam as distribuidoras de combustíveis.

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), não há mais bloqueios de caminhões nas rodovias federais. A BR-101 tem tráfego normal neste sábado (11) em ambos os sentidos, conforme atualização da Arteris Litoral Sul, concessionária que administra a rodovia.

Abastecimento de combustível nos postos pode ser prejudicado com a paralisação – Foto: Carlos Jr./NDAbastecimento de combustível nos postos pode ser prejudicado com a paralisação – Foto: Carlos Jr./ND

Apesar da liberação dos bloqueios, a situação ainda é de alerta. A PRF monitora as rodovias. Na sexta-feira (10), ainda haviam pontos de manifestação, mas sem bloqueios. “Há manifestantes em vários pontos. Ninguém sabe se novos bloqueios podem surgir a qualquer momento, o clima é instável. Não há como mensurar, pois estão em áreas particulares, como pátios e postos de combustível. Ainda vemos as tendas armadas e pessoas nos trevos olhando as rodovias. A situação é de alerta”, afirma a Adriano Fiamoncini, chefe de comunicação da PRF.

Ainda assim, quem pegar a estrada neste final de semana ainda pode enfrentar um bloqueio em Joinville, mas a ação é temporária e serve para execução de obras programadas pela Celesc.

A restrição acontece das 07h30 às 11h30 da manhã. Nesse período, os motoristas que costumam utilizar a rua Ottokar Doerffel para acessar a BR-101/SC no sentido Curitiba devem fazer o seguinte trajeto: utilizar a rua Bagé, com sequência pela rua Dona Marieta Stock e Anita Garibaldi em direção à BR-101.

O local estará sinalizado e equipes da concessionária também irão monitorar o trânsito na região.

Alerta para novas manifestações

Não é a só a PRF que está em alerta. “Fizemos uma roda e decidimos a trégua devido a falta de combustível e a nota do presidente. Agora estamos em stand-by enquanto aguardamos a resposta. O sinal vermelho está acesso”, afirma um dos integrantes do bloqueio realizado no km 25, em Joinville, o maior do Estado. Ele, que pediu para não ser identificado, descarta a chance de novas manifestações neste fim de semana.

A posição de Jair Bolsonaro frustrou muitos manifestantes, que ainda queriam manter os atos. “Uma parte ficou chateada, mas temos que entender que há um população e o motorista, acima de tudo, tem suas obrigações”, afirma o integrante.

As três decisões da Justiça Federal, que permitiam o uso da violência policial e previam multas aos manifestantes que ainda mantivessem os atos, foram cruciais para desarticular as obstruções. Os bloqueios foram realizados sem aviso prévio e ilegalmente, uma vez que é proibido fechar rodovias.

Os bloqueios apenas atingiam os caminhoneiros. Quando eram abordados, os manifestantes conferiam as cargas transportadas e só permitiam a passagem em caso de oxigênio, medicamento ou produtos perecíveis. Três distribuidoras de combustível chegaram a ser bloqueadas no Estado, o que comprometeu o abastecimento.

Os atos foram realizados por apoiadores de Bolsonaro e por um grupo específico de caminhoneiros. Dentro da categoria houve resistência: os manifestantes chegaram a apedrejar carretas para garantir o bloqueio e a adesão ao movimento.

+

Economia SC

Loading...