Coletivo lança espaço voltado para a alimentação saudável

Praça da Terra, no bairro Rio Tavares, em Florianópolis, abre as portas nesta sexta-feira com uma programação cultural especial e showroom de alimentos e produtos orgânicos

Um coletivo com 11 sócios e 10 colaboradores diretos criou o empreendimento Praça da Terra, espaço focado na alimentação orgânica e em projetos de sustentabilidade que abrirá as portas nesta sexta-feira no Rio Tavares, em Florianópolis. Para marcar a inauguração, o espaço terá show com o Trio DuGrão, exposição da artista e designer Vanessa Neuber, feira de arte e artesanato e a primeira edição da feira orgânica noturna do empreendimento. A programação especial cultural prossegue até terça-feira. 

A Praça da Terra foi idealizada pelo casal Gika Voigt e Enrico Canciani, empreendedores da marca Yanti Produtos Orgânicos. Eles começaram a imaginar um espaço com gestão coletiva há pouco mais de um ano e, em agosto e setembro de 2015, começaram a mobilizar os parceiros para concretizar o projeto. Os passos seguintes foram identificar um local propício para o projeto, alugar o espaço e, a partir de outubro, iniciar a adaptação do terreno localizado na Rodovia Doutor Antonio Luiz Moura Gonzaga, 1725.

O local inaugura no Carnaval oferecendo alimentação saudável com dois contêineres das empresas Gira Mondo Pizzaria Artesanal e Naturalize Gastronomia Consciente, um trailer da empresa Isola Dell’Amore, uma kombi do Projeto A Cantina, uma bike de sorvete da Bijajica Organic Catering e um ônibus de uma empresa convidada. Há negociações para que outras opções sejam oferecidas no local – talvez ainda no Carnaval. Além disso, o público terá à disposição um showroom de alimentos orgânicos e de produtos Yanti. Uma proposta diferenciada para quem se preocupa com alimentação saudável – setor que deve crescer mais de 50% no país até 2019, segundo a consultoria internacional Euromonitor.


Comércio justo
Mais que um novo espaço para a cultura e a alimentação saudável, a Praça da Terra defende a criação coletiva e o comércio justo. No material de divulgação do empreendimento isto fica claro: “A Praça da Terra nasceu da necessidade de crescimento em rede de cooperação, de empresas e empreendedores sociais que se unem para tornar possível o sonho de coexistirem produzindo e comercializando orgânicos de forma justa e contribuindo para o desenvolvimento de projetos sustentáveis”. Que a consolidação do espaço estimule outros projetos de cadeias produtivas curtas no Estado.

Sustentabilidade
A marca verde da Praça da Terra pode ser identificada desde a concepção do espaço e até os detalhes do uso que será dado para o local a partir desta sexta-feira. O imóvel foi adaptado com pintura nas paredes feita com argila orgânica e com a implantação de uma estação de tratamento de efluentes/águas cinzas. Para ajudar no tratamento, foram plantadas bananeiras, papirus, taiobas, entre outras espécies. A Praça da Terra inaugura às 19h desta sexta-feira e funcionará no Carnaval (até terça-feira) das 11h às 23h – mesmo horário em que o local funcionará após a quarta-feira. Seguindo a pegada da sustentabilidade, no local não serão oferecidos copos descartáveis, apenas opções da MeuCopo Eco. 


Novidade em Penha
A construtora e incorporadora Rôgga, que completa 10 anos de atividades no Estado em 2016, lançou, na semana passada, o seu primeiro empreendimento deste ano, o Itacolomi Home Club (na imagem). No evento de lançamento, que reuniu 350 convidados no Bali Hai Summer Club no vizinho Balneário Piçarras, foram formalizados os acordos para financiamento do Banco do Brasil para o Itacolomi Home Club e para outro empreendimento da empresa em Penha, o Velutti Home Club. O Itacolomi é o quarto lançamento da linha Home Club na região. Localizado na Praia Alegre, o projeto tem 1.750 m2 de área de lazer e VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 110 milhões. 

Divulgação/ND

O Itacolomi Home Club, que terá 1.750 m2 de área de lazer no bairro Praia Alegre, em Penha, é o primeiro lançamento da Rôgga Empreendimentos em 2016

Cooperativas em alta
O Sistema Cecred, composto por 12 cooperativas em Santa Catarina, uma no Paraná e uma no Rio Grande do Sul, registrou evolução em todos os indicadores em 2015. Entre os destaques, está o volume de ativos de R$ 4,2 bilhões, crescimento de 26% frente ao resultado de 2014, e o crescimento de 30% nos depósitos efetuados pelos cooperados, que somaram R$ 2,7 bilhões. “Em 2015 direcionamos nosso foco na produtividade e eficiência operacional, através do incentivo ao uso do autoatendimento, e alocando os custos de forma inteligente”, comentou Ivo José Bracht, diretor executivo do Cecred.

 
Perspectivas para…
O boletim do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) da Esalq/USP sobre o mercado do leite divulgado na segunda-feira apontou para a estabilidade dos preços pagos ao produtor em janeiro após quedas consecutivas registradas desde setembro de 2015. “Contrariando as expectativas sazonais, a captação recuou em dezembro, pressionando a oferta de leite. Assim, mesmo com a demanda considerada enfraquecida, houve aumentos dos preços em algumas regiões”, explicou o documento. A menor oferta causada pelas condições climáticas adversas é vista pelos agentes do mercado como uma tendência para os próximos meses.


… a produção leiteira
Ainda de acordo com o Cepea, para os próximos meses a maioria dos representantes de laticínios/cooperativas consultados “acredita que haverá nova alta nos preços pagos ao produtor”. Além disso, o relatório do Sistema de Inteligência Setorial do Sebrae/SC aponta um ano promissor para os produtores de leite que pretendem exportar. A abertura dos mercados da China e da Rússia, a elevação dos preços internacionais e o novo e mais elevado patamar da cotação do dólar estão entre os fatores favoráveis. As perspectivas são boas para os produtores catarinenses, mas o consumidor deve se preparar para um novo patamar nos preços do leite no mercado. 


Inspiração russa
A catarinense Karsten lançou neste início de ano a nova coleção de tecidos Marble, que propõe levar para a decoração de ambientes e estofados uma proposta multiétnica (foto) inspirada na Rússia. Os novos tecidos apostam na beleza das estampas, com peças compostas por 70% algodão e 30% poliéster. Entre os diferenciais do tecido estão o tratamento antimancha, as cores intensas e os elementos geométricos. A coleção está sendo vendida em lojas multimarcas e na loja virtual da indústria têxtil.

Divulgação/ND

A catarinense Karsten se inspirou na tradição e na cultura da Rússia para a nova coleção de decoração de ambientes e estofados da empresa, denominada Marble
Loading...