Consumidor aproveitou domingo para pesquisar presentes para o Dia dos Pais

Federação do Comércio estima que os joinvilenses vão gastar mais que os consumidores do resto do Estado

O consumidor deve deixar as compras para o Dia dos Pais para última hora. No domingo, o movimento no shopping Mueller era tranquilo. Muitos consumidores olhando vitrine e pesquisando preços. Como a  comerciante Inês Terezinha dos Santos da Silva, 43,  que aproveitou uma folga antes de ir trabalhar para dar uma olhada em um presente para o marido.

Ela e o filho Gabriel Schneider Santos da Silva, 13, olharam as vitrines, mas ainda não definiram o que vão comprar para o marido.  “Quero gastar no máximo R$ 100”, afirmou a comerciante. Ela antecipou a compra do presente do pai dela. “Aproveitei uma promoção e me adiantei”, contou.

Fotos Carlos Junior/ND

Vitrine. Inês Terezinha e o filho Gabriel passearam pelo shopping, ontem, pesquisando um presente que se ajuste ao gosto e ao orçamento

A administradora Andrea Roveda, 38, decidiu se antecipar. Aproveitou que estava passeando pelo shopping e comprou o presente do paizão. Ela também estipulou R$ 100 como valor máximo para gastar. Durante a semana será a vez de comprar o presente do pai do engenheiro Fernando Roveda, 42. “Acabo sempre comprando de última hora”, contou Fernando.

Os shoppings esperam um incremento de até 20% nas compras em relação a data do ano passado. O Garten Shopping espera um crescimento de 20% em vendas, se comparado com o ano passado. “Acreditamos que registraremos um acréscimo de 20% em vendas e quase 30% em fluxo”, destaca a gerente de marketing Monique Campos.

A superintendente do Mueller Aurea Raquel Pirmann espera um crescimento de 12% nas vendas. No Cidade das Flores, a coordenadora de marketing acredita em um aumento entre 7% e 10%.

O valor médio gasto com as compras do Dia dos Pais também deve ser maior este ano. Segundo pesquisa divulgada pela Fecomércio (Federação de Comércios de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina), entre os dias 22 e 24 de julho, mostrou que consumidores de Joinville pretendem gastar acima da média catarinense (R$ 171,92). A média no Estado ficou em R$ 143,49, o que representa um crescimento de 30,8% em relação ao ano passado.

Casal. Andrea se antecipou e comprou o presente do pai, mas o marido, Fernando, deixou para escolher esta semana

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia

Loading...