Governo só divulgará impacto da reforma da Previdência após segundo turno

Ministério da Economia só fará contas após votação final, para que uma medida não acabe interferindo no impacto de outras

O Ministério da Economia só divulgará a economia final da reforma da Previdência após a aprovação do texto final em segundo turno na Câmara dos Deputados. Em nota enviada na noite desta quinta-feira (11), a pasta informou que o processo de votação dos destaques torna impossível a divulgação precisa de qualquer estimativa.

Ministro da Economia Paulo Guedes – Arquivo/Valter Campanato/Agência BrasilMinistro da Economia Paulo Guedes – Arquivo/Valter Campanato/Agência Brasil

“Como uma medida pode influenciar no impacto de outras, estimativas sem o texto final não são fidedignas”, explicou a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Leia também:

O texto-base do relator aprovado pela comissão especial da Câmara dos Deputados previa economia de R$ 987,5 bilhões em dez anos. A economia seria de R$ 1,072 trilhão, mas foi desidratada depois que os deputados derrubaram, na comissão especial, o fim da isenção de contribuições previdenciárias para os exportadores rurais.

+

Economia

Loading...