Mais um passo para liberação da fosfoetanolamina para tratamento de pacientes oncológicos

Uma boa notícia pode estar perto de sair, em Brasília, para os pacientes oncológicos que lutam na justiça para terem a liberação do uso da fosfoetanolamina. A advogada catarinense Flora Juliani Galvão, aguarda ansiosa pelo julgamento de um recurso no Supremo Tribunal Federal. O pedido, feito à ministra Rosa Weber, com base na Lei 13.269/16, que trata da liberação do uso da fosfoetanolamina sintética por pacientes com neoplasia maligna. Se a ministra deferir o pedido do recurso, com certeza abrirá portas para outros pacientes que também aguardam pelo medicamento.

Loading...