Problemas em aplicativos da Caixa barram saque de benefícios

Reclamações no site tiveram um salto de 460% esse ano devido a falhas no sistema; aplicativo tem nota baixa também via celular

Enquanto a economia continua parada e milhões de brasileiros ficam sem renda, grande parte deles não consegue ter acesso aos auxílios prometidos pelo governo de Jair Bolsonaro por causa de falhas nos sistemas da Caixa Econômica Federal.

Aplicativo da Caixa para o auxílio emergencial apresenta problemas desde o dia 15 deste mês- Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil/NDAplicativo da Caixa para o auxílio emergencial apresenta problemas desde o dia 15 deste mês- Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil/ND

Desde pelo menos o dia 15, os aplicativos dos bancos que permitem pedir os benefícios apresentam problemas. No site Reclame Aqui, as queixas contra a Caixa passaram de 1.217, entre 1º e 22 de abril do ano passado, para 6.822, no mesmo período deste ano – um salto de 460%.

Leia também:

Na quarta-feira (22), críticas ao aplicativo Caixa Tem, que dá acesso ao auxílio emergencial de R$ 600, apareceram entre os assuntos mais citados no pais em uma rede social.

Nas lojas de aplicativos, as reclamações também se acumulam. Na Google Play Store, do sistema operativo Android, o aplicativo tem nota 1,8 (em escala que vai de um a cinco), em avaliação feita por 410 mil usuários. No sistema da Apple, a nota é 1,6 e foram 44,2 mil avaliações até a manhã desta sexta-feira (24).

Dificuldades de acesso ao aplicativo

O músico Diego Ferreira Souza, de 28 anos, é um dos brasileiros com dificuldade para acessar o aplicativo da Caixa. Ele conseguiu fazer o cadastro nos primeiros dias em que o sistema estava no ar. Há uma semana, constatou que havia sido aprovado para receber o auxílio, mas, agora, não consegue entrar no Caixa Tem. “A página não carrega nunca”, diz.

Dessa maneira, Souza ligou em um número da Caixa para tirar dúvidas sobre o assunto, mas o problema também não foi resolvido. “Demora muito para atender e, quando atende, uma gravação manda você baixar o aplicativo.”

Sem nenhum evento programado para se apresentar – Souza canta em casamentos e festas -, o músico está sem fonte de renda. Ele costumava levantar, por mês, R$ 2.000 em média, com os quais pagava o aluguel e ajudava a mãe e a irmã. “Não tenho nenhum dinheiro guardado.” Por enquanto, a dona da casa onde ele mora, em Guaianases, na capital paulista, tem sido compreensiva, então conta.

Assim, outro aplicativo da Caixa que não está funcionando corretamente é o Caixa Habitação, que permite que os clientes do banco suspendam o pagamento do financiamento imobiliário por três meses. Na Google Play Store, o app está com 1,5 de nota, após a avaliação de 27 mil usuários.

Procurada, a Caixa afirmou que, no caso do aplicativo de habitação, “pode haver instabilidade momentânea nos canais de atendimento” em decorrência do grande volume de acessos. Até agora, 1,8 milhão de clientes já pediram a suspensão do pagamento. Sobre o Caixa Tem, o banco não respondeu às perguntas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

+

Economia