Start-up promete construir na Índia trem que vai a 1.200 km/h

NATÁLIA PORTINARI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A HTT (Hyperloop Transportation Technologies) fechou acordo para construir na Índia um “hyperloop”, um trem de alta velocidade de levitação magnética que, segundo ela, chegará a 1.200 quilômetros por hora.

O trajeto, de 160 km, ligará as cidades de Amaravati e Vijayawada -a viagem seria reduzida de uma hora para seis minutos. Um investidor privado indiano está apoiando a start-up norte-americana, que existe desde 2013.

Com a aprovação do governo, será elaborado um estudo de viabilidade técnica. A empresa prevê finalizar a construção em três anos.

Em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, a HTT também já fechou um acordo para construir um “hyperloop”. O estudo de viabilidade foi entregue há dois meses.

A Índia está apostando em soluções para substituir seu transporte férreo, que carrega mais de 20 milhões de pessoas diariamente em 12 mil trens. Em 2016, cerca de 200 pessoas morreram em sete descarrilamentos no país.

O acordo é parte de um projeto de expansão da HTT para mais de oito países, incluindo Brasil. Aqui, a HTT planeja construir três rotas e investir no escoamento de cargas.

Diferentemente do “maglev”, o trem-bala que viaja até 600 km/h e que existe no Japão, o trem “hyperloop” é uma cápsula coberta por um tubo. Isso permite que alcance uma velocidade de 1.200 km/h, segundo a empresa.

A HTT afirma que suas cápsulas são mais baratas que os “maglev” e vão funcionar de maneira sustentável, com painéis de energia solar.

“A ideia é que ninguém precise pagar a passagem, porque ele gera mais energia do que gasta”, diz Rodrigo Sá, gerente da empresa no Brasil.

O conceito de “hyperloop” é do bilionário Elon Musk, fundador da SpaceX. Ele divulgou a ideia em 2013, mas liberou a propriedade intelectual para que outras empresas construíssem o trem.

+

Economia

Loading...