30% dos alunos ficam sem aula durante paralisação dos professores em cidade de SC

Prefeitura informou que já realizou cerca de 10 reuniões com o sindicato; setor garantiu reposição de 4% em 2020

Profissionais das escolas municipais de Camboriú decidiram paralisar as atividades nesta quarta-feira (20). De acordo com os profissionais, o pedido é para evitar perdas inflacionárias de 5,2% e do 12,84% referentes ao magistério no último ano. Em 2020, o setor garantiu reposição de 4%.

Paralisação acontece nesta quarta-feira – Foto: Marcia ParanhosParalisação acontece nesta quarta-feira – Foto: Marcia Paranhos

Outra pauta de reivindicação dos profissionais é a reforma no CamboriúPREV, o Instituto de Previdência dos Servidores. Um documento formulado pelo Sisemcam (Sindicato dos Servidores Municipais de Camboriú) pede que não haja alteração no tempo de serviço e na idade para aposentadoria , que seria a proposta do executivo.

De acordo com a prefeitura de Camboriú, o município preza pelo respeito ao servidor público municipal de todas as categorias e está aberto ao diálogo. Além disso, a prefeitura informou que de janeiro a outubro de 2021 houveram cerca de 10 reuniões oficiais com representantes do Sisemcam com o objetivo de debater sobre os mais diversos assuntos pertinentes aos interesses dos servidores.

De acordo com a Secretaria de Educação, cerca de 70% dos alunos estão em aula – Vídeo: Marcia Paranhos

Para a prefeitura “toda e qualquer medida precisa ser tomada com muita responsabilidade, uma vez que ela poderá afetar diretamente os cofres públicos. Refletindo assim na qualidade de vida da população”.

De acordo com a Secretaria de Educação, por conta da paralisação 30% dos alunos ficaram sem aula nesta quarta-feira.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação

Loading...