Aluno da UFSC flagrado fazendo sexo durante aula é suspenso

Colegiado do curso resolveu aplicar pena de 29 dias de suspensão para o aluno flagrado praticando sexo durante aula on-line

O aluno da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) flagrado praticando sexo durante aula on-line é suspenso por 29 dias após decisão do Colegiado do curso de Administração na tarde desta quinta-feira (6).

Aluno da UFSC flagrado fazendo sexo durante aula é suspenso – Foto: Reprodução/Redes Sociais/NDAluno da UFSC flagrado fazendo sexo durante aula é suspenso – Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

Segundo a UFSC, a penalidade aplicada foi proposta pela comissão de sindicância que apurou o caso. Como é inferior a 30 dias, a suspensão pode ser aplicada diretamente pelo Colegiado.

O estudante participou da reunião e já está ciente da penalidade. Mesmo assim, deverá ser notificado oficialmente da decisão nesta sexta-feira (7). Após a ciência, começará a correr o prazo para apresentação de recurso, se assim desejar.

A comissão de sindicância formada pela Coordenadoria do Curso trabalhou nos últimos dias na apuração dos fatos. A professora que ministrava a aula no momento da ocorrência se manifestou, por e-mail, complementando informações já apresentadas na denúncia inicial. O aluno acusado foi ouvido por videoconferência.

Durante a apuração, a comissão enviou um questionário para 16 alunos que assistiam à aula, mas apenas 10 responderam. Não foi possível identificar o(a) estudante que gravou e divulgou as imagens.

“Tão grave quanto o ato cometido pelo estudante (…) foi a gravação e divulgação indevidas do vídeo, a princípio por algum(a) aluno(a) presente na aula síncrona. Sendo assim, além da pena disciplinar proposta, os membros da comissão recomendam que a instância pertinente da UFSC, tome as providências cabíveis no sentido de identificar e punir os responsáveis pela gravação”, afirmou a unidade por meio de nota.

Após concluir seus trabalhos, a comissão de sindicância enviou o processo para o Colegiado. Na reunião foi apresentado o relatório da investigação, com a sugestão da pena a ser aplicada. Houve um debate entre os professores e ao final a sugestão foi acatada por maioria.

Relembre o caso:

O fato aconteceu durante uma aula da disciplina de Sociologia Aplicada da UFSC, do curso de Administração, no dia 16 de abril.

Na ocasião, apenas um dos alunos compartilhava a câmera enquanto a professora iniciava a disciplina. Porém, as imagens registravam justamente dois jovem – um homem e uma mulher – praticando sexto. Os alunos não se manifestaram e a professora ficou bastante constrangida.

“Gente, não sei o que eu faço numa situação dessas. A única câmera ligada é a câmera que não deveria estar ligada”, diz a professora. “É constrangedor evidentemente, porque estamos gravando”.

A conferência, realizada pela plataforma Google Meet, foi reiniciada. O aluno já foi identificado pela universidade, e teria usado a conta da namorada, segundo as informações iniciais da universidade.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação