Após adiar retorno de servidores, UFSC emite parecer sobre vestibular em janeiro

UFSC decidiu adiar o retorno presencial dos servidores técnico-administrativos e docentes após aumento de casos de síndromes respiratórias

A UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) está avaliando se o vestibular de verão referente ao ano letivo de 2022 será mantido nos dias 29 e 30 de janeiro. A preocupação é em função do aumento de casos de síndromes respiratórias em Santa Catarina. Um parecer sobre o assunto deve ser dado pela universidade na próxima semana.

Retorno das aulas presenciais na UFSC deverá ocorrer em 2022 – Foto: Anderson Coelho/ Arquivo/ NDRetorno das aulas presenciais na UFSC deverá ocorrer em 2022 – Foto: Anderson Coelho/ Arquivo/ ND

A decisão será tomada após a normativa anunciada nesta sexta-feira (7). A universidade suspendeu o retorno presencial dos servidores técnico-administrativos e docentes nas unidades administrativas e acadêmicas, que estava marcado para 10 de janeiro.

O retorno estava incluído na fase dois de retorno às atividades presenciais, que leva em consideração a atual situação de saúde em Florianópolis. Nesta manhã, a universidade emitiu um parecer sobre o assunto para a comunidade.

Confira o posicionamento da UFSC:

Ante as notícias de aumento de casos de Covid-19 e superlotação das unidades públicas e privadas de saúde, a Reitoria promoveu na quarta-feira, 5 de janeiro, uma reunião com representantes da Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico, da Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas (Prodegesp) e outros gestores.

Após a reunião, a reitora em exercício, Cátia Regina de Carvalho Pinto, enviou ofício à Comissão solicitando manifestação “no que diz respeito à previsão de início da Fase 2 de retomada das atividades presenciais em todas as unidades administrativas e acadêmicas”.

O documento elaborado pela comissão destaca a “aguda expansão” da pandemia de Covid-19 no mundo e o “cenário de aumento explosivo de casos” no Brasil e em Santa Catarina. De acordo com a Comissão, o número de reprodução efetivo (Rt) – indicador da taxa de transmissão da doença – que vinha numa trajetória de baixa, inverteu essa tendência no final de 2021.

“E isso já foi captado pela expansão do número de pessoas com a doença, cujo patamar passou de menos de 2 mil casos no período pré-natalino para mais de 8 mil casos nos primeiros dias de 2022”.

A Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico destaca ainda a confirmação de transmissão comunitária da variante Ômicron em Santa Catarina e o grande aumento no percentual de casos positivos em testes de Covid realizados nos últimos dias.

“Esse cenário já tem levado pressão ao sistema de saúde, nesse momento lotando unidades de saúde em busca de testes de diagnósticos e pacientes com sintomas de síndrome gripal”. Por isso, a comissão manifestou-se contrária ao início da Fase 2 de retomada das atividades presenciais no dia 10 de janeiro.

Ano letivo de 2022

A assessoria de imprensa da UFSC reiterou que a normativa publicada nesta manhã “não interfere no calendário acadêmico de 2022, que prevê início das aulas na Graduação em 18/04/22, em forma presencial”.

“É importante destacar que também seguem autorizadas atividades em disciplinas práticas e teórico-práticas presenciais de acordo com a Resolução Normativa 90 (19/05/21)”, finalizou a instituição.

+

Educação

Loading...