Aulas serão retomadas nesta quarta-feira (10) nas escolas públicas de Florianópolis

Atividades ocorrerão em regime não presencial por 30 dias; em 10 de março, terá início gradativo o ensino híbrido para os mais de 30 mil estudante da rede

Após um período de recesso durante as festas de fim de ano e férias escolares, a ansiedade para retomar as atividades ou rever os amigos, ainda que pela tela do celular ou do computador, é grande para os mais de 30 mil alunos da rede municipal de ensino de Florianópolis, seus pais ou responsáveis. Quem está nesta expectativa, no entanto, pode ficar tranquilo, pois a espera termina nesta quarta-feira (10), quando começa o ano letivo nas escolas da rede.

No início do ano letivo, atividades serão não presenciais por 30 dias – Foto: Arquivo SME/PMF/Divulgação/NDNo início do ano letivo, atividades serão não presenciais por 30 dias – Foto: Arquivo SME/PMF/Divulgação/ND

De acordo com a Secretaria de Educação da Capital, os primeiros 30 dias de aula terão atividades não presenciais, com uso intensivo do portal educacional. No site, cada escola tem seu espaço, onde ficam reunidos os vídeos e todo o conteúdo produzido e postado pelos professores e pela unidade de ensino.

Raquel Valduga Schöninger, diretora de educação fundamental da Secretaria de Educação de Florianópolis, diz que as atividades e vídeos serão realizados nas modalidades síncrona e assíncrona. “Os professores fazem os encontros com os estudantes, geralmente as aulas são realizadas pelo meet, e também postam vídeos, aulas, sugestões de atividades, pesquisas. Todo esse material fica armazenado no portal, esclarece.

O secretário de Educação de Florianópolis, Maurício Fernandes, explica como será essa retomada. “O retorno da Educação na rede municipal de ensino é pautada no tripé: responsabilidade, tranquilidade e segurança, visando sempre a saúde das crianças e dos profissionais. Feito isso, hoje começam as aulas no município de Florianópolis, 100% online. Nesse período de fevereiro vamos acompanhar a pandemia, a questão da vacinação, as crianças e os professores, e a partir do dia 10 de março iniciaremos o março da Educação, onde vamos inaugurar mais de 30 novas escolas, creches, reformas e daremos o início das aulas presenciais, tudo com muita responsabilidade”, destaca.

Ensino híbrido em março

O início gradativo do ensino híbrido, com aulas on-line e presenciais, ocorrerá a partir do dia 10 de março, em toda a rede municipal de ensino. A Secretaria Municipal de Educação informa que, conforme a portaria 983, do governo estadual, publicada em 15 de dezembro de 2020, os pais ou responsáveis farão o termo de opção pelas atividades presenciais. Para esse retorno, serão respeitadas todas as diretrizes estaduais e municipais referentes a protocolos de segurança sanitária e planos de contingência.

O município organiza, no momento, este regime do ensino híbrido. Para a retomada das aulas presenciais será respeitado o distanciamento de 1,5 metro entre as carteiras nas salas e as aulas ocorrerão de forma alternada: em uma semana um grupo de alunos de todas as turmas terá aula presencial, enquanto outro fará as atividades on-line.

Atividades e vídeos dos professores ficam armazenados no portal da educação – PMF/Divulgação/NDAtividades e vídeos dos professores ficam armazenados no portal da educação – PMF/Divulgação/ND

“Serão as mesmas atividades, o professor vai elaborar todo esse planejamento on-line, os estudantes vão ter acesso a vídeos explicativos, a todos os conteúdos, pesquisas relacionadas ao tema e, no dia da aula presencial, vão reforçar esses conteúdos. Já estamos nos organizando enquanto rede, os diretores estão realizando esse planejamento”, afirma Raquel Schöninger.

Gizeli Lopes, 39 anos, auxiliar de sala, tem dois filhos na rede municipal de ensino, que estudan na EBM (Esola Básica Municipal) da Tapera, Bianca, 7, que vai cursar o segundo ano do fundamental e Gabriel, de 13, que estará na oitava série. Ela diz que, por enquanto, optou pelo ensino remoto.

“O meu filho de 13 anos não quer voltar presencial agora, pois ainda está com medo nessa pandemia. A minha filha, que tem 7 anos, compreende o que está acontecendo, mas não tem responsabilidade para lidar com essa situação, por mas que eu a oriente. Sei que a escola e os profissionais são maravilhosos e acolhedores na situação em que nos encontramos. Também sei que todos os protocolos serão seguidos, mas fico apreensiva, pois tive muitas perdas na família por conta do coronavírus”, explica.

Ela avalia que esse retorno do ensino presencial é importante e necessário, mas vai esperar até que a situação da pandemia melhore um pouco para enviar os filhos à escola.

Alunos e professores receberão chips com internet

Para auxiliar os alunos durante as aulas neste ano, o município vai distribuir, nesta semana, para todos os estudantes da rede municipal de Florianópolis, tanto os da pré-escola dos níveis G5 e G6 (entre 4 e 5 anos de idade), como do ensino fundamental do 1º ao 9º ano e da EJA, chips de internet móvel com 20GB no pacote de dados mensais.

Estudantes e profissionais que atual no ensino e acompanhamento dos alunos vão receber o cartão SIM a partir desta semana – Foto: PMF/Divulgação/NDEstudantes e profissionais que atual no ensino e acompanhamento dos alunos vão receber o cartão SIM a partir desta semana – Foto: PMF/Divulgação/ND

Os profissionais que atuam no ensino e acompanhamento dos alunos também vão receber o cartão SIM. “Essa iniciativa é mais um recurso a ser implantado, além das ferramentas que a escola já vem disponibilizando para os pais e estudantes. Toda essa organização, para que os alunos tenham acesso as atividades, ajudou muito em todo o processo  e agora teremos ainda mais essa possibilidade para um melhor aprendizado “, avalia Gizeli Lopes, que tem dois filhos na rede municipal de ensino.

“Essa é a maior ação de inclusão digital da história de Florianópolis. Levando em conta que a universalização do ensino, bem como a erradicação do analfabetismo, que são parte dos compromissos constitucionais da gestão pública, vale destacar que também é nosso dever, prover os meios necessários para a democratização do acesso ao sistema educacional, em qualquer contexto, inclusive o da pandemia, atualmente”, acrescenta o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

O investimento do município para essa iniciativa foi de R$: 7.689.600,00 na compra de 36 mil unidades. Além dos chips, o montante inclui a renovação mensal do pacote de dados de 20GB de internet durante todo o ano letivo. O chamamento dos pais ou responsáveis e a distribuição dos chips serão feitos pelas próprias unidades de ensino, encarregadas dessa logística. Mesmo nos casos em que dois irmãos fazem parte do grupo que receberá o chip, será entregue uma unidade por estudante da rede municipal de ensino.

Protocolos de segurança e matrículas

As escolas, núcleos de educação infantil (creches)  e núcleos da  EJA (Educação de Jovens , Adultos e Idosos)  terão esse sistema implementado observando a evolução do retorno presencial. Não haverá escalonamento de grupos de estudantes. Todos estão autorizados a retornar, respeitando as diretrizes. Até o dia 9 de abril todas as unidades educativas (incluindo os núcleos infantis e da EJA) deverão ter implementado o ensino híbrido na Capital.

Ainda para esse retorno das aulas presenciais, o limite de pessoas em sala dependerá das matrizes de risco da pandemia na região, alerta a Secretaria Municipal de Educação. Nas regiões de saúde que apresentem risco potencial gravíssimo (representado pela cor vermelha),  na Avaliação de Risco Potencial  à  Covid-19, por exemplo, o atendimento presencial deve manter-se em até 50% das matrículas ativas por turno de atendimento do estabelecimento de ensino.

Nas regiões de saúde que apresentem risco potencial grave ( cor laranja), alto (cor amarela) e  moderado (cor azul), as atividades escolares presenciais estão autorizadas.

As novas matrículas do ensino fundamental na rede municipal de Florianópolis foram realizadas no final do ano passado pela internet. Outras matrículas poderão ser efetuadas diretamente nas unidades escolares a partir do dia 10 de fevereiro.  Orientações e esclarecimentos podem ser obtidos das 8h às 18h nos telefones 3251-6128, 3251-6198 e 3251-6105. Também há o e-mail: diped@sme.pmf.sc.gov.br. As inscrições e matrículas para a educação infantil ocorrerão em março.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo

+

Prefeitura de Florianópolis