Chapecó: 23 mil alunos voltam às aulas, mas em casa

Todos os níveis de ensino voltaram às aulas nesta quinta-feira, ou seja, desde a educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental

A Rede Municipal de Ensino de Chapecó, que atende mais de 23 mil estudantes, em 84 Instituições de Ensino, iniciará as aulas na modalidade 100% on-line a partir desta quinta-feira (18). Isso para todos os níveis de ensino, ou seja, desde a educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental.

Estudante Luiz Strapazzon disse que a expectativa do retorno é imensa – Foto: Prefeitura de Chapecó/Divulgação/NDEstudante Luiz Strapazzon disse que a expectativa do retorno é imensa – Foto: Prefeitura de Chapecó/Divulgação/ND

A previsão para o retorno presencial ou híbrido é para o dia 1º de março de 2021. Para este momento os estudantes que não tiverem acesso à internet receberão atividades impressas.

A decisão de não iniciar presencialmente cumpre os Decretos Municipais 40.270 e 40.273. O primeiro suspendeu por tempo indeterminado as aulas presenciais e o segundo autorizou, a partir de 1º de março de 2021, o retorno presencial no território do Município.

De acordo com a secretária de Educação, Astrit Tozzo, o momento é de cautela. “Temos a certeza de que esta foi a melhor decisão em um momento com altos índices de ocupação hospitalar em toda nossa região”, afirmou.

Em todas as Instituições de Ensino da Rede Municipal serão mantidas equipes de plantão para atendimento às famílias e possíveis encaminhamentos aos professores que irão trabalhar a distância durante esse período, segundo a Secretaria Municipal de Educação.

“Recomenda-se ir para a escola somente quando houver necessidade da Instituição ou do profissional, sempre respeitando os cuidados de higiene e distanciamento social”, afirmou a pasta em nota.

Para o estudante Luiz Strapazzon, de 11 anos, a expectativa do retorno presencial ou híbrido era imensa. Ele já estava com tudo pronto há dias, mas compreende o momento, que a saudade dos amigos e dos professores é imensa e ficou triste em não revê-los ainda,

“A gente precisa entender porque se formos para a escola e entrarmos em contato com pessoas que tem o vírus podemos passar para nossos familiares ou pessoas que têm maior risco. O mais importante é a gente preservar as vidas de quem amamos”, avaliou o estudante.

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Educação