Como a rádio escola pode contribuir no desenvolvimento dos alunos?

Na Escola Municipal Nelson de Miranda Coutinho, o projeto rádio escola tem contribuído para o desenvolvimento do aluno dentro e fora do espaço educativo

Muito antes do acesso a internet, o maior meio de receber informação era a rádio. E muito se engana quem acha que essa plataforma ficou para trás: muito foi adaptado para a nossa realidade de hoje, é verdade, mas a essência da rádio ainda está viva e inspira novos projetos.

Alunos da EM Nelson de Miranda Coutinho entrevistam a diretora da escola, Marta Bonardi. Da esquerda para direita: Gustavo Salustiano, Geovana Paes, Vitor Borboleta, Marta Bonardi, Jeni Bonfim, Bia Joseli e Duda Levandowski – Foto: Instagram/Reprodução/its TeensAlunos da EM Nelson de Miranda Coutinho entrevistam a diretora da escola, Marta Bonardi. Da esquerda para direita: Gustavo Salustiano, Geovana Paes, Vitor Borboleta, Marta Bonardi, Jeni Bonfim, Bia Joseli e Duda Levandowski – Foto: Instagram/Reprodução/its Teens

Após muita especulação de como as mídias tradicionais lidariam com a chegada da internet, é fácil notar que o meio digital não é um inimigo, mas pode ser usado como um aliado.

E foi assim que aconteceu com a rádio. Transmissões online, podcasts, aplicativos e uma infinidade de possibilidades que não substituem outros meios, mas se complementam.

Essa introdução da rádio com a Geração Z não se limita somente em torná-los ouvintes, mas também participantes. E é isso que já está sendo trabalhado na Escola Municipal Nelson de Miranda Coutinho, em Joinville.

Rádio Zero News

No segundo semestre deste ano, no mês de agosto, a Rádio Zero News estreou na Escola Municipal Nelson de Miranda Coutinho, projeto do professor e jornalista Reginaldo Jorge dos Santos, com os alunos do 6º ao 8º ano.

No programa, transmitido pelo Instagram semanalmente nas manhãs de quinta-feira, os alunos fazem entrevistas com personalidades da escola e também figuras públicas de Joinville.

A ideia partiu de Reginaldo, que propôs o projeto para a diretora Marta Bonardi que topou na hora. A rádio começou de maneira muito simples, apenas com o celular para captar a gravação, um tripé e microfones. Segundo o professor, a falta de equipamento não foi um impedimento, e logo a desenvoltura dos alunos participantes conquistou todos que os ouviam.

A evolução dos alunos

Os alunos da EM Nelson de Miranda Coutinho participaram da Feira do Livro de Joinville 2021 – Foto: Instagram/Reprodução/its TeensOs alunos da EM Nelson de Miranda Coutinho participaram da Feira do Livro de Joinville 2021 – Foto: Instagram/Reprodução/its Teens

Além das entrevistas, os estudantes somam com o professor e contribuem na produção do programa com sugestões de pautas, construção das perguntas e nos bastidores no programa Rádio Zero News.

O desenvolvimento da criatividade é apenas um dos benefícios. A melhora na comunicação, perda de timidez e aumento de confiança também foram notados pelos alunos e por outros professores. A professora de matemática Cirlene Rocha destacou o desenvolvimento de um dos repórteres mirim, Vitor Borboleta (seu sobrenome artístico).

“A minha experiência com o Vitor pós-rádio tem sido uma coisa excepcional, ele conseguiu evoluir em comportamento, em aprendizagem, em postura, crescimento de maturidade, emocionalmente. Eu posso dizer que hoje ele é uma outra pessoa.” diz a professora.

O aumento da autoconfiança dos alunos fez com que eles não ficassem com medo de fazer perguntas “polêmicas” aos convidados, sem gaguejar e olhando nos olhos dos entrevistados.

A experiência nas rádios e na TV do coordenador do projeto tornou um auxílio para os alunos e é nele que eles encontram ajuda para superar o nervosismo.

Uma das alunas do sétimo ano, Jeni Bonfim, 13, revela que foi a rádio que a ajudou a perder a timidez.  “Eu entrei na rádio pra ter conhecimento sobre a área da reportagem e pra perder a timidez, essa experiência pra mim está sendo muito incrível, eu estou aprendendo várias coisas novas que eu não sabia antes da rádio.”

Reginaldo explica que participar da rádio é um ótimo jeito de melhorar a desenvoltura. “A magia do rádio é quando você senta na bancada e é como se você tivesse na sala da sua casa, com tranquilidade, sem nervosismo, olho no olho. Como se tivesse batendo papo com um amigo.” comenta o idealizador do projeto.

Convidados especiais

Os repórteres da Rádio Zero News entrevistam o prefeito de Joinville, Adriano Silva – Foto: Reginaldo Jorge dos Santos/Divulgação/its TeensOs repórteres da Rádio Zero News entrevistam o prefeito de Joinville, Adriano Silva – Foto: Reginaldo Jorge dos Santos/Divulgação/its Teens

Deixando o nervosismo de lado, os alunos já cobriram diversos eventos, como a Semana da  Consciência Negra e a Feira do Livro de Joinville. Também já entrevistaram funcionários da escola, jornalistas da cidade, como Talita Rosa, Vilderson Vilsonei Laureano e Joelma de Oliveira Rosa, além do secretário de Educação, Diego Calegari. Um grande entrevistado também foi o prefeito de Joinville, Adriano Silva.

A Rádio revela novos talentos

O prestígio dos alunos foi tanto que conquistou os pais e outros professores – que agora sabem em quem pedir ajuda quando precisam de um assistente. Reginaldo até brinca que seus colegas de profissão roubaram os alunos dele. A autonomia dos estudantes também cresceu e hoje alguns deles fazem reportagens, vídeos e capturam imagens por conta própria.

A visão do professor para o próximo ano é dar ainda mais empoderamento aos alunos. Ampliar a rádio com melhores equipamentos e criar projetos que ajudem os jovens a terem experiências para ir em busca do seu primeiro emprego, como menor aprendiz, são alguns de seus planos para acrescentar ainda mais no desenvolvimento dos jovens.

5 grandes pontos que foram desenvolvidos nos alunos:

  1. Melhora na comunicação;
  2. Aumento da criatividade;
  3. Envolvimento na escola;
  4. Autonomia para novos projetos;
  5. Estímulo de autoconfiança.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação

Loading...