Curso com profissionais de educação pretende reduzir evasão escolar em SC

Formação também pretende aumentar a participação da comunidade na escola e no desenvolvimento de cada cidade

Cerca de 150 profissionais de educação da Serra catarinense iniciaram uma formação continuada com o objetivo de reduzir a evasão escolar no Estado. O curso, que também pretende aumentar a participação da comunidade na escola e no desenvolvimento de cada cidade, teve início  nesta segunda-feira (18).

Formação de profissionais da Educação prevê combate à evasão e atenção a vulnerabilidades – Foto: SED/DivulgaçãoFormação de profissionais da Educação prevê combate à evasão e atenção a vulnerabilidades – Foto: SED/Divulgação

A formação é organizada pelo programa Gente Catarina, do governo do Estado. O objetivo é “reduzir desigualdades e desenvolver as regiões catarinenses com menor IDH”.

“A ideia do curso é transformar a realidade de crianças e adolescentes que se encontram em situação de vulnerabilidade. Por isso temos várias ações em andamento, incluindo a Busca Ativa dos alunos que perderam o contato com a escola, o auxílio financeiro aos alunos com o Bolsa Estudante e agora com mais essa formação”, afirma o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro.

A capacitação é oferecida a 51 escolas da rede municipal e nove da rede estadual localizadas nas cidades de Urupema, São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Cerro Negro e Campo Belo do Sul.

Nesta primeira etapa do programa, são atendidos dois professores de cada uma das 60 unidades.

Escolas selecionadas

As escolas selecionadas para esta etapa estão situadas em áreas cujos indicadores apontam a evasão escolar como um fator determinante para a desigualdade.

O abandono permanente da criança da escola pode ser provocado pela sazonalidade do trabalho, fatores econômicos locais e situações familiares relacionadas a drogas, alcoolismo, violências e gravidez precoce.

De acordo com a pasta, na formação, os profissionais de educação serão preparados para lidar com estes quadros de vulnerabilidade familiar.

Cerca de 150 profissionais estiveram no curso – Foto: SED/DivulgaçãoCerca de 150 profissionais estiveram no curso – Foto: SED/Divulgação

O Obetivo da Secretaria de Educação é “criar um grupo de multiplicadores das ações de fortalecimento do processo de aprendizagem das crianças e adolescentes, que atuarão em todas as escolas no municípios envolvidos no Programa IDH da região serrana”.

“Após a realização de cada encontro de formação, os professores realizam a inserção na escola, durante a qual devem desenvolver atividades com os demais profissionais, para desdobrar os assuntos debatidos e aplicá-los no contexto escolar”, explica a diretora de ensino da SED, Maria Tereza Paulo Hermes Cobra.

Também estiveram presentes no evento os prefeitos de São Joaquim, Giovani Nunes, e Urupema, Evandro Frigo Pereira.

Programa terá sete meses de formação

Serão sete meses de formação, com um encontro presencial mensal, que será realizado de forma itinerante nas seguintes datas e locais:

  • Florianópolis – 18 e 19/10
  • Lages – 8 e 9/11
  • Lages – 6/12
  • Março a Julho de 2022: datas ainda serão agendadas.

Temas que serão trabalhados

Os participantes irão acompanhar debates sobre os temas:

  • Indicadores Educacionais e impactos escolares e comunitários
  • Adversidades que comprometem a infância e a importância da relação criança-escola-família no desenvolvimento e superação das desigualdades
  • Avaliação da aprendizagem e suas consequências
  • Atuação docente no engajamento estudantil e comunitário
  • Planejamento de ensino: desenvolver conteúdos/ projetos específicos para os problemas da região
  • Diversidade como princípio formativo engajamento estudantil
  • Elaboração e desenvolvimento de projetos de intervenção escolar/comunitária.
+

Educação

Loading...