Decreto garante permanência de ACTs durante pandemia em Blumenau

Prefeito Mário Hildebrandt já havia afirmado que contratos seriam mantidos, mas vereadores cobraram um documento formalizando a decisão

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, assinou nesta quarta-feira (20) o Decreto 12.647, que garante a permanência dos servidores temporários da educação durante a pandemia do novo coronavírus. A medida permite a continuidade do trabalho realizado por professores e coordenadores pedagógicos nos próximos seis meses.

Hildebrandt já havia anunciado que estes profissionais não seriam demitidos, pois seguem atuando por meio da plataforma digital Google For Education. Mesmo assim, a Câmara de Vereadores cobrou uma formalização da decisão, com o objetivo de tranquilizar a categoria. Segundo a Secretaria de Educação, a medida garante o emprego de 1.500 pessoas.

“Educação sempre foi prioridade e não poderia ser diferente nesse momento tão difícil de pandemia. O decreto é apenas a reiteração do compromisso que já havíamos assumido”, reforça o prefeito.

Aulas presenciais seguem suspensas

As aulas presenciais estão suspensas desde o dia 19 de março, seguindo decreto do governo do Estado. Com isso, em 6 de abril, a rede pública municipal de Blumenau adotou o ensino remoto para garantir a continuidade do ano letivo.

Nesse processo, os professores planejam as aulas, disponibilizam na internet e acompanham os estudantes online na execução das atividades. Quem não tem acesso à internet ou computador, recebe o material impresso para levar para casa.

Conforme aprovação do Conselho Municipal de Educação, as aulas na rede pública municipal de Blumenau encerram no dia 18 de dezembro.

Leia também:

+

Educação