Denúncia mostra problemas estruturais em escola de Chapecó

Pelo menos 17 salas de aula estão sem piso. Associação de Pais e Professores buscam resolver problemas graves

A APP (Associação de Pais e Professores) da Escola de Educação Básica Bom Pastor, em Chapecó, pede uma solução ao Governo de Santa Catarina para problemas graves na estrutura da escola.

80% do piso da instituição está danificado – Foto: Reprodução/NDTV80% do piso da instituição está danificado – Foto: Reprodução/NDTV

A escola não recebe manutenção há muito tempo. Com isso, os pais e professores buscam solucionar os problemas com verbas da própria associação. 

“80% do piso já se soltou, temos um risco muito grande em todos os corredores onde o piso está solto. São 17 salas de aula sem piso e em estado de calamidade”, contou o presidente da associação, Itamar Jorge Radel. 

Para garantir a segurança dos alunos, professores e colaboradores da escola usaram a verba arrecadada para colocar o piso polido em algumas salas de aula. Isso também foi feito com o telhado onde faltavam mais de 500 parafusos e o resultado era as salas de aula cheia de água quando chovia. 

Entenda a história:  

A escola tem de cerca de 12 mil metros construídos e frequentavam o local mais de 2.200 alunos. Desde 2012, quando a obra foi concluída e entregue, o sistema de prevenção a incêndio nunca funcionou.

O telhado da escola é de metal, assim como boa parte da estrutura da fachada, por isso, os para-raios são essenciais, contudo, eles também não estão funcionando, uma vez que a instalação foi feita de forma incorreta. 

Contraponto  

A Secretaria de Estado da Educação informou em nota que a licitação para reforma da cobertura da EEB Bom Pastor está em andamento junto à comissão de licitação. 

Nota na íntegra 

A Secretaria de Estado da Educação informa que a licitação para reforma da cobertura da EEB Bom Pastor, de Chapecó está em curso junto à Comissão de Licitação, chegando à etapa de entrega de documentos pelas empresas participantes, para a posterior abertura dos envelopes com as propostas. Um segundo projeto, de reforma e adequação de acessibilidade, encontra-se em análise para aprovação junto à Prefeitura Municipal de Chapecó.

As informações sobre os processos e sobre um pedido de manutenção para reparar avarias recentes no piso vêm sendo compartilhadas pela Coordenadoria Regional de Educação com a Direção, o Conselho Deliberativo e a APP da escola. Foram três atendimentos prestados desde o dia 7 de julho, a fim de orientar a comunidade sobre o andamento das ações e seu detalhamento técnico.

A EEB Bom Pastor foi concluída em 2012 e apresentou os primeiros sinais de problemas na execução da obra em 2014, com avarias no piso. O sistema de prevenção a incêndio da escola não foi entregue com a conclusão da obra. A Coordenadoria Regional solicitou e aguarda orçamentos para que ele seja executado paralelamente à reforma, assim como a adequação de para raios e alarmes.

Um pedido de manutenção civil foi feito pela Coordenadoria Regional há 15 dias, no dia 27 de julho, mediante a comunicação de que pisos se soltaram durante o período sem aulas presenciais. Foi registrada a solicitação de recursos para reparar o dano antes do retorno dos alunos.

O vazamento de água existente na unidade escolar foi detectado pela Casan, o registro da parte afetada foi fechado e a regional orientou a Gestão Escolar, que deverá realizar o reparo com recursos disponibilizados via Cartão CPESC, voltado a pequenas intervenções que podem ser contratadas pela própria escola.

Sobre a falta do alvará e também do projeto que está em análise, a reportagem do Grupo ND questionou a Prefeitura de Chapecó. 

Em resposta fomos informados que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano recebeu o pedido de esclarecimento e informará, no decorrer desta semana, as providências e encaminhamentos sobre os assuntos da pauta.

*Colaboração: Felipe Kreusch, do Balanço Geral Oeste

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação

Loading...