Educa SC e escolas dão espaço à discussão sobre diversidade; veja como acompanhar

Conteúdos voltados para a consciência negra, redescoberta do Brasil com palavras indígenas e educação serão transmitidos também na TV através do canal Educa SC

O canal Educa SC produziu uma série de conteúdos especiais que tratam de diversidade durante o mês de novembro. As discussões são impulsionadas pelo mês da Consciência Negra, dedicado à lembrança de Zumbi dos Palmares, símbolo da luta por igualdade étnica no Brasil.

Davi Timóteo Martins, diretor da escola da Comunidade Guarani MBYA, com a apresentadora Grasiele Aguiar, no estúdio do Educa SC – Foto: Divulgação/ Educa SC/ NDDavi Timóteo Martins, diretor da escola da Comunidade Guarani MBYA, com a apresentadora Grasiele Aguiar, no estúdio do Educa SC – Foto: Divulgação/ Educa SC/ ND

Para ampliar as discussões acerca da importância do respeito às diferenças, a SED (Secretaria de Estado da Educação) desenvolveu durante todo mês de novembro uma série de ações dentro do projeto “Gentes, vozes e consciência” – Elementos da Diversidade!

A partir dessa iniciativa, os temas ligados ao reconhecimento de diferentes culturas e etnias, são debatidos na rede estadual de ensino de Santa Catarina, de forma ainda mais presente.

“Gentes, vozes e consciência”

Para que o assunto vá além da sala de aula, durante todo este mês de novembro, o Educa SC apresentou uma série de conteúdos no portal (www.educasc.com.br) e na TV aberta para falar sobre a diversidade cultural e importância da discussão sobre o assunto.

O Educa SC é um projeto da SED, que conta com apoio técnico e estrutural do Grupo ND. No portal já foram abordados assuntos como: educação antirracista nas escolas, o redescobrimento da origem do Brasil, por meio de palavras africanas e indígenas.

A iniciativa trouxe exemplos de como a escola de Ensino Fundamental João Batista Fleck, de Saudades, no Oeste Catarinense estudou a escravidão e confeccionou bonecas Abayomi.

As bonecas são heranças deixadas pelos negros escravizados. As mães, sobretudo, produziam bonecas abayomi usando retalhos de tecidos. As crianças recebiam os brinquedos para que se acalmassem enquanto estavam nos porões dos navios que os traziam à força para o Brasil.

Canais e programação

Para o canal Educa SC foram preparados seis programas sobre o tema. Nesta quarta-feira (1°), vai ao ar o terceiro episódio que aborda o racismo nas escolas.

Nas três quartas-feiras seguintes, sempre às 11h50, serão abordados: educação quilombola, racismo nos estádios de futebol, diversidade e futuro.

Os canais para acompanhar o Educa SC são: 8.3 em Joinville; 10.3 em Blumenau; Itajaí no 7.3; em Florianópolis no 4.3; para Criciúma no 25.3; em Chapecó no 10.3; em Joaçaba no canal 26.3, para Xanxerê no 3.3.

+

Educação

Loading...