Trabalhadores da educação aprovam greve em Florianópolis

Sindicato reivindica que as atividades presenciais retornem em Florianópolis apenas sob "condições sanitárias seguras"; atividades seriam retomadas nesta quarta-feira

A volta às aulas nesta semana está ameaçada em Florianópolis. Isto porque os trabalhadores da educação filiados ao Sintrasem (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis) aprovaram neste domingo (21) greve por tempo indeterminado a partir da próxima quarta (24). O sindicato é contra o retorno das atividades presenciais na educação na atual situação da pandemia causada pela Covid-19.

Trabalhadores da educação aprovam greve em FlorianópolisRetomada do ensino presencial estava previsto para a próxima quarta-feira (24) – Foto: Pixabay/Divulgação/ND

Conforme o Sintrasem, as atividades presenciais devem ser retomadas apenas quanto a Prefeitura garantir “condições sanitárias seguras”. A assembleia teve inicia na sexta-feira (19) e a deliberação ocorreu neste domingo (21).

Inicialmente, o sistema híbrido de aulas, com atividades presenciais e online, retornaria no dia 10 de março em Florianópolis. Devido ao agravamento da  pandemia de Covid-19 na Grande Florianópolis, a Prefeitura prorrogou o ensino remoto até o dia 23 de março.

O adiamento das atividades motivou uma ação pública movida pelo Ministério Público, pedindo a retomada emergencial do ensino presencial. A decisão foi acatada pela Justiça na última quinta-feira (18), entretanto a Prefeitura de Florianópolis entrou com um recurso no dia seguinte.

Sindicato reivindica “condições seguras”

Para o Sintrasem, as aulas presenciais devem ser retomadas apenas quando a Prefeitura garantir “condições sanitárias seguras”.

“Retomar as aulas presenciais neste cenário de colapso é botar não somente as crianças em perigo, mas também seus familiares e todos que trabalham nas escolas”, argumenta o sindicato. O Sintrasem se reunirá nesta terça-feira (23) com o Conselho Deliberativo da PMF (Prefeitura Municipal de Florianópolis).

O ND+ tenta contato com a Prefeitura de Florianópolis desde a última sexta-feira (19), mas não obteve retorno até o fechamento da reportagem. As aulas continuam em sistema remoto na Capital.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação