Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Ensino superior sofre sem aulas e com ministro enrolado

Abraham Weintraub está preocupado em se defender na Justiça

Há duas constatações nessa pandemia que atingiu em cheio o ensino superior. O ministro Abraham Weintraub, mais preocupado em se defender na Justiça por sua verborragia figadal, deixa o Ministério da Educação sangrar e perdeu o controle, sem condições de continuar no cargo – o ENEM foi para a UTI.

E as Universidades Federais, sem qualquer planejamento para aulas online – estudam há 70 dias como dar aulas virtuais – se blindam nos fortes sindicatos ligados a partidos políticos para manter a inépcia da grade curricular.

A turma que, nas redes sociais, ironiza quem os conclama a soluções, é a mesma que paralisou as federais por motivação política, após o impeachment de Dilma Rousseff (PT), e deixou centenas de milhares de alunos sem aulas por 4 meses em 2016 em protesto pela posse de Michel Temer.

Não se toma, aqui, a parte pelo todo. A maioria dos professores das federais é compromissada com alunos e a educação, e sofre resistência de colegas partidarizados.

Weintraub seguiu conselho do seu colega Salles (Meio Ambiente) no circo da reunião de abril. Na surdina, sem avisar e sem debater versão final com universidades e institutos federais, mandou para Congresso o programa Future-se.

O projeto apelidado de ‘Fatura-se’ já foi rechaçado pela maioria das instituições, mas enquanto balança no cargo no MEC, crava que será seu ‘legado’.

SENAI respira

A despeito dos cortes do Governo federal para o sistema S, os alunos de unidades do SENAI arregaçaram as mangas. Conseguiram consertar 1.016 ventiladores pulmonares que estavam parados em hospitais públicos, e distribuíram para 223 cidades. O trabalho foi feito em 39 postos do SENAI em 20 Estados.

O SENAI recebeu 3.151 respiradores, dos quais 1.351 estão em manutenção e 189 passam por calibração, última etapa antes da devolução ao serviço de saúde.

O Pai

Um dos médicos do grupo de elite do governo de São Paulo no combate ao coronavírus é Marcos Boulos, pai do presidenciável Guilherme Boulos (PSOL). Em tempo, vem a ser um dos mais conceituados epidemiologistas de SP.

Na reza forte

Uma sondagem da Paraná Pesquisas em Goiás mostra que no Estado o governador Ronaldo Caiado e o presidente Jair Bolsonaro estão bem avaliados, mas principalmente amparados pelo apoio dos cristãos (evangélicos e católicos).

Dom Sérgio

A Arquidiocese de Brasília celebra amanhã missa de despedida do Cardeal Dom Sérgio da Rocha. Após 9 anos na capital, foi nomeado novo Arcebispo de Salvador, na Bahia.

A celebração será transmitida pelas redes sociais a partir das 10h30. A posse em Salvador é dia 5 de junho.

Treino com máscara

Prefeitura de Goiânia e Clubes de Futebol assinaram ontem protocolo inédito para a retomada dos treinos na segunda-feira, dia 1º. Mas o esforço físico dos atletas será dobrado. Terão de usar máscaras. Também em campo e vestuário o uso de álcool em gel. O diretor de Comunicação do Vila Nova, Romário Policarpo, já foi procurado por times de outros Estados para compartilhar os termos do acordo.

MERCADO

Surpresa

A reabertura dos shoppings em Brasília foi morna na quarta-feira, mas com algumas surpresas desagradáveis para os consumidores. No Conjunto Nacional, a Livraria Saraiva fechou sua loja.

A grande maioria das lojas nos shoppings de Brasília não abriu quarta e ontem. O patrão não quer arriscar pagar o funcionário, e até o valor do vale-transporte pesa neste cenário. Para piorar, o povo ficou em casa. Os corredores estão vazios.

+ Esplanada