Equipes criciumenses garantem vaga em competição mundial de robótica; confira

Duas equipes da Escola S de Criciúma garantiram a participação no mundial de robótica da F1 Schools em 2022 que será na Austrália

Duas equipes da Escola S do Sesi (Serviço Social da Indústria) de Criciúma garantiram a participação no mundial de robótica da F1 Schools, que em 2022, será realizada na Austrália.

A confirmação veio neste sábado (26) durante evento de encerramento do Festival SESI de Robótica.  As equipes Alpha e Spark  já disputaram a competição neste ano. Sendo que a Spark ficou com a 10° colocação de carro mais veloz e a 21ª colocação geral na competição.

Além da vaga, as cinco equipes criciumenses garantiram 12 prêmios nacionais na solenidade realizada de forma online e que foi acompanhada por mais de 20 mil pessoas.

Atualmente, o Festival é o maior torneio de robótica do país. Organizado pelo SESI esse ano foi realizado remotamente e contou com a participação de 138 equipes, com cerca de 800 competidores de escolas públicas e privadas.

Alunos comemoraram a classificação no mundial e os resultados positivos no Festival Sesi de Robótica em Cricúma – Foto: Divulgação/Sesi/NDAlunos comemoraram a classificação no mundial e os resultados positivos no Festival Sesi de Robótica em Cricúma – Foto: Divulgação/Sesi/ND

Spark é a campeã nacional

A Spark garantiu a vaga no mundial, após ser a vencedora da categoria F1 Schools. Desta forma a equipe garantiu o bicampeonato. Já a Alpha ficou na quarta colocação geral.

A Escola S de Criciúma faturou ainda os prêmios de desempenho feminino, com a Alpha, o terceiro lugar na categoria Projeto de Inovação no FIRST LEGO League – Challenge, com a equipe Carvoeiros Robots e o terceiro lugar em carro mais veloz do Brasil, com a equipe Fenikso.

Quatro anos de trabalho

O time Spark, liderado pelo estudante Pedro Lage, existe há cerca de quatro anos e a equipe vem evoluindo na competição realizada pela Fórmula. O time é formado pelos estudantes Pedro Lage, Kevin Ghisi, Thalita Andrade e Beatriz Dutra.

Já a equipe Alpha, participou pela primeira vez da competição. Além do quarto nacional, venceram a categoria de participação feminina. O grupo é formado pelas alunas Vanessa Ugioni, Yasmin Felton e Victor Bittencourt. Já a Carvoeiro Robots é integrada por Matheus Minotto, Maria Luisa De Luca, Luiza de Farias Amaral e Maria Laura Bongiolo Nunes.

O professor de robótica do Sesi Senai de Criciúma, Cleber Marinho, destacou ao final do evento, que a premiação confirma o total envolvimento dos alunos com o projeto.

“O resultado é muito importante, isso já vem de muitos anos, a Escola S trabalha com esse foco, de dar protagonismo para o aluno. Vemos um ganho muito grande dos alunos que participam destes eventos, em vários aspectos, como oralidade, iniciar e terminar o projeto, envolvimento com o mercado de trabalho. Acreditamos que essas atividades podem mudar muito a vida de uma criança, que realmente participa desses eventos”, salienta.

A competição

A F1 Schools é uma modalidade reproduz desafios reais das corridas de F1, estimulando os jovens a criarem escuderias para a disputa nas pistas. É destinada a estudantes de nove a 19 anos, que formam equipes de três a seis jovens

Como em uma empresa, os competidores assumem as funções de gerenciamento, marketing, engenharia e design, além de projetar, modelar, testar e colocar em movimento um protótipo de carro de F1 em uma pista de 20 metros. Os carros, impulsionados por um cilindro de CO2, podem chegar a 80 km/h.

+

Educação

Loading...