Escola de Joinville usa jogos para ensinar sobre feudalismo

Alunos dos sétimos anos da Escola Municipal João Costa criam o próprio sistema feudal no WorldCraft; jogos são aliados para aprender brincando

Muito além de ser apenas uma diversão e passatempo, os jogos eletrônicos também podem ajudar no bom desenvolvimento do raciocínio lógico, aumento da memória e controle das emoções. Podem até ser uma porta de entrada que facilita o desenvolvimento de habilidades na escolha da profissão.

Alunas aproveitam os jogos para aprender brincando – Foto: Renata Bomfim/Divulgação/Its TeensAlunas aproveitam os jogos para aprender brincando – Foto: Renata Bomfim/Divulgação/Its Teens

Dentro da escola, o jogo tem sido cada vez mais um bom aliado do ensino. É o que o professor de história Luiz Fernando Estevão tem alcançado com os estudantes toda vez que resolve aproximar a teoria do universo dos adolescentes da Escola Municipal João Costa.

Para facilitar a compreensão de um assunto bem extenso como o feudalismo (tipo de sistema econômico vivido na Europa durante a Idade Média), os alunos dos sétimos anos da unidade foram desafiados a construir seu próprio sistema feudal no WorldCraft, jogo que permite o uso da imaginação para criar diferentes cenários por meio de montagem de blocos.

“A minha intenção era que eles entendessem os componentes que formavam os feudos, a questão de se ter um castelo, moinho, as divisões das terras, os senhores feudais, os servos e todo esse trabalho que se tinha”, descreve o professor. “Foi uma maneira de desconstruir esse conceito com mão na massa, sem ter aquele conceito fechado, rígido, decorado.”

A licença gratuita para uso do WorldCraft permitiu que os estudantes pudessem ter acesso ao jogo direto nos tablets da escola. Mesmo classificado como game de entretenimento, dentro do espaço escolar desempenhou o papel educativo, usado como cunho pedagógico.

“A aprendizagem ganha mais sentido quando ele (aluno) constrói as coisas com as próprias mãos, daí vem o maker”, destaca Katia Monica Verdim Eggert, professora integradora de mídia da unidade. “Esta questão, apesar de não ser uma construção manual, é uma criação dele e se torna protagonista do processo de aprendizagem.

Os jogos têm a capacidade de desbravar um vasto mundo de conhecimento por meio da diversão. Com temas variados, prontos ou criados pelos próprios jogadores, é possível experienciar o conhecimento histórico, cultural e social de diferentes contextos a partir de novos pontos de vista.

A prática está resultando em maior compreensão do conteúdo, melhora na socialização entre os colegas da turma e boas notas nas avaliações aplicadas.

Alunos utilizam o celular para aprender por meio dos jogos – Foto: Foto: Renata Bomfim/Divulgação/its TeensAlunos utilizam o celular para aprender por meio dos jogos – Foto: Foto: Renata Bomfim/Divulgação/its Teens

3 jogos que vão ajudar suas notas decolarem

Assim como exercícios físicos fazem bem para a saúde do corpo, também existem atividades que ajudam a “malhar” o cérebro e fortalecer no desenvolvimento da memória, concentração, foco e agilidade para resolução de problemas.

E essa soma contribui na escola com melhorias no desempenho escolar, sabia? Por isso, separamos três jogos educativos que vão ajudar as suas notas a decolarem com treinamento de poucos minutos por dia.

Lumosity

Antes de começar este jogo de treinamento cerebral é preciso criar um login e preencher um breve cadastro.Em seguida, o aplicativo lista áreas que o jogador quer treinar, como memória, atenção, flexibilidade, solução de problemas, velocidade, matemática e idioma.

Com atividade interativa, o jogo desafia o cérebro com desafios com base nas atividades que o jogador selecionou, de forma ágil e dinâmica.

O interessante é que no aplicativo existem mais de 30 jogos que ajudam no desenvolvimento cognitivo, ou seja, fatores que somam ao processo intelectual – como memória, raciocínio e linguagem.

Peak

O jogo para mentes inteligentes desafia o jogador com atividades baseadas na ciência, que atestam melhorias cognitivas significativas em quem se dedica a fazer as atividades propostas. O objetivo deste jogo é ajudar a memória, a habilidade linguística, a resolução de problemas, o desenvolvimento do foco, a agilidade mental e habilidades emocionais.

2048

Este jogo já foi febre entre a galera e pode ser uma ferramenta excelente para treinamento do cérebro, memória e raciocínio, além de ajudar no desenvolvimento de tomada de decisão. Formado por soma de blocos do mesmo valor, o objetivo é chegar ao número 2048 apenas usando o recurso de movimentação direcional do aparelho eletrônico.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação

Loading...