Escolas estaduais de SC iniciam aulas 100% online para grupo de risco

Estado catarinense tem menos de 10% dos contaminados com até 19 anos; ensino 100% remoto também inclui quem optou por essa modalidade

Nesta segunda-feira (8) as escolas estaduais de Santa Catarina iniciaram as aulas 100% online, ou de ensino remoto, para os estudantes que são grupo de risco ou que ficaram em casa no começo do ano letivo por opção dos pais.

O primeiro dia de aula foi transmitido ao vivo pelo YouTube e seguiu um cronograma de atividades orientativas, com vídeos sobre funcionamento de ferramentas digitais. O secretário Luiz Fernando Vampiro citou que a semana inteira será voltada para apresentar e explicar os recursos e ferramentas.

escolas; aulas; online; estaduais; sc;Atividades da primeira semana serão voltadas para orientação de ferramentas online – Foto: Arquivo Pessoal/ND

Os gestores de cada escola tem a programação em mãos e devem adaptar o material para versões impressas, contemplando os estudantes que não possuem acesso à internet.

Os materiais impressos serão produzidos pelos professores das escolas polo e depois serão encaminhados às escolas de origem dos estudantes. Essas escolas fazem a impressão e entregam aos alunos, que têm o compromisso de devolver o material com as atividades realizadas.

As escolas polo em questão são unidades virtuais que sediam o núcleo de atendimento aos estudantes.

Cada polo agrega diversas unidades da sua região, totalizando 54 em todo o Estado. Isso equivale a cerca de um polo para cada 5,4 municípios.

No total são 95 mil alunos, que integram os Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental; Ensino Médio Regular; Ensino Médio com carga horária estendida; Magistério e Educação de Jovens e Adultos.

Considerando a mudança brusca nas demandas de trabalho e no modo de realizar as aulas, o Estado ainda segue com diversas contratações de professores temporários em curso.

Cobrança de atividades

Se, em 15 dias, o estudante não realizar nenhuma atividade proposta, a escola polo deverá entrar em contato com a escola de origem, buscando diálogo com os familiares.

Caso o estudante não volte a participar das atividades, a escola deverá notificar o Conselho Tutelar, com um diagnóstico de Busca Ativa.

Municípios restringem

Dos 707,5 mil casos confirmados de coronavírus no Estado, até este domingo (7), cerca de 62 mil são de jovens até 19 anos. Apesar de, proporcionalmente, as crianças serem menos contaminadas, a liberação do ensino presencial ocorreu em fevereiro de 2021.

Atualmente, apesar de a rede estadual seguir em curso, com o agravo da pandemia e o colapso do sistema público de saúde, algumas cidades optaram por manter os estudantes longe das salas de aula. A Capital, por exemplo, manterá as crianças em casa até o dia 24 de março.

+

Educação