Implantação do Novo Ensino Médio em 2021 é o próximo desafio do Colégio Catarinense

Com 115 anos de tradição, o colégio conquista novos patamares em inovação, com objetivo de preparar alunos para a realidade do mundo contemporâneo

Fachada atual do Colégio Catarinense – Foto: Acervo Colégio Catarinense

O Colégio Catarinense, sempre entre os pioneiros em qualidade na educação no Estado, assumiu o desafio de implementar o Novo Ensino Médio em 2021. A mudança  acontece a partir da publicação da Lei 13.415/2017 que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e estabeleceu uma mudança abrangente na estruturação do Ensino Médio brasileiro.

A proposta do Catarinense é estar sempre inovando e oferecendo maior qualidade aos alunos, sem deixar de lado a tradição jesuíta de educação.

No momento em que comemora seus 115 anos, mesmo com os desafios impostos pela pandemia do coronavírus, o Colégio prepara sua estrutura para o Novo Ensino Médio, com laboratórios avançados, plataformas digitais inovadoras, competições, simulados e muitas oportunidades para que os alunos sejam preparados para o complexo mundo contemporâneo.

Laboratório de Química oferece experiências enriquecedoras aos alunos – Foto: Acervo Colégio CatarinenseLaboratório de Química oferece experiências enriquecedoras aos alunos – Foto: Acervo Colégio Catarinense

Mas o que é o Novo Ensino Médio?

A proposta é qualificar ainda mais o tempo que o estudante permanece na escola, a partir da organização do currículo, de modo que possa ser mais flexível e que oferte possibilidades de escolhas para os estudantes por meio de itinerários formativos, com foco nas áreas de conhecimento e na formação técnica e profissional, conferindo maior protagonismo aos jovens.

Mais próximo da realidade dos estudantes

De acordo com a Lei, a mudança tem como objetivo garantir a oferta de educação de qualidade a todos os jovens brasileiros e aproximar as escolas da realidade dos estudantes de hoje, considerando as novas demandas e complexidades do mundo do trabalho e da vida em sociedade.

Na proposta do Novo Ensino Médio, os conhecimentos dos componentes curriculares estão contemplados na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A Base de conteúdos objetiva que os currículos de escolas e redes, públicas ou privadas, dediquem-se às aprendizagens comuns e obrigatórias, conectadas às competências para a vida.

Além de uma base comum, os estudantes poderão eleger áreas de aprofundamento específicas, segundo seus talentos e interesses, os chamados itinerários formativos.

Laboratório de escrita prepara alunos para provas e criação de texto – Foto: Acervo Colégio CatarinenseLaboratório de escrita prepara alunos para provas e criação de texto – Foto: Acervo Colégio Catarinense

 O que são itinerários formativos?

 Os itinerários formativos são o conjunto de disciplinas, projetos, oficinas, núcleos de estudo, entre outras situações de trabalho, que os estudantes poderão escolher no decorrer do Ensino Médio conforme seu interesse, para aprofundar e ampliar aprendizagens.

Os alunos poderão se aprofundar em uma ou mais áreas de conhecimento (Matemáticas e suas Tecnologias; Linguagens e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas).

Nos itinerários, serão contemplados processos criativos, investigação científica, mediação e intervenção sociocultural e/ou empreendedorismo, permitindo que os alunos vivenciem experiências educativas profundamente associadas à realidade contemporânea, que promovam a sua formação pessoal, profissional e cidadã.

Alunos nas Olimpíadas de Biologia, em 2019 – Acervo Colégio CatarinenseAlunos nas Olimpíadas de Biologia, em 2019 – Acervo Colégio Catarinense

Implantação ocorre até 2023

Os itinerários serão organizados por meio de ofertas de diferentes arranjos do currículo, considerando os interesses e necessidades dos estudantes. No CC, o Novo Ensino Médio será implantado em 2021 a partir da 1ª série. Já em 2022, o projeto atuará nas 1ªs e 2ªs séries, até ser totalmente implantado, em 2023.

O Ensino Médio atualmente se dedica ao estudo das disciplinas de modo estanque. A partir da nova proposta, os alunos terão oportunidade de vivenciar projetos que aprofundem os conhecimentos adquiridos a partir do estudo das disciplinas, nos itinerários formativos, atendendo seus interesses e aptidões.

 ENTREVISTA


Professora Cláudia Maggioni, orientadora pedagógica do Colégio Catarinense

A professora Cláudia Maggioni explica um pouco mais sobre esta importante mudança no Colégio Catarinense a partir de 2021. Ela afirma que o Novo Ensino Médio é uma proposta inovadora, em que o aluno já poderá escolher seu caminho futuro, com possibilidade de experimentar e trocar de áreas de formação antes do vestibular.

A orientadora também observa a proposta de levar os alunos a terem consciência de suas ações, responsabilidade ambiental e gestão das emoções para que possam utilizá-las a seu favor e para que tenham, ainda, sensibilidade para ajudar os demais.

Como fica a nova configuração no Ensino Médio do CC?

O Ensino Médio vem com uma proposta extremamente inovadora porque temos uma nova configuração daquilo que conhecemos como tradicional. Então, os alunos continuam cursando algumas disciplinas, que são as de formação básica, as disciplinas tradicionais, de Português, Matemática, Química, Física e Biologia, mas tem a parte que chamamos de diversificada, em que o Colégio Catarinense vai oferecer itinerários formativos.

Pode explicar melhor sobre os itinerários formativos?

Segundo a nova proposta do Ensino Médio, a parte diversificada é para que o aluno tenha acesso a conhecimentos que ele possa usar na vida prática e que o aproximem da vida profissional. Antes, a gente fazia uma escolha de carreira profissional sem ter muito contato com a área escolhida, que seria o conteúdo estudado na universidade. O novo Ensino Médio, nesse sentido, é inovador.

O aluno, durante a primeira, segunda e terceira séries, terá acesso a conhecimentos aplicados dentro de uma área específica, que poderá ser de Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza ou Humanas. Então, ele vai poder escolher itinerários diversificados, de acordo com sua preferência, como se fossem minicursos com duração de seis meses.

Com essas opções, o aluno terá liberdade para cursar comunicação digital, matemática financeira, programação, gamificação, saúde pública e imunologia, biotecnologia, empreendedorismo, ou seja, conhecimentos que vão permitir aos alunos um importante suporte no momento de escolherem uma profissão.

Então haverá menos ‘decoreba’ e mais aproximação com a realidade?

São temáticas extremamente contemporâneas, do gosto dos adolescentes. Então, aquele conhecimento que é ‘decoreba pela decoreba’ perde o sentido. Nossa preocupação sempre foi e sempre será a formação integral de nossos alunos.

Também nos dedicamos, com afinco, para a preparação de nossos alunos para as diversas avaliações externas: ENEM, vestibulares, concursos, provas internacionais, etc. Para isso, vamos oferecer, também, um itinerário de aprofundamento, e o aluno poderá escolher a área do Enem desejada para estudar com mais afinco e se preparar para as avaliações externas.

O que será o ‘Selo Inaciano’?

O Novo Ensino Médio tem um selo, propondo um terceiro tipo de itinerário, que é um Projeto de Vida com o Selo Inaciano. O Projeto de Vida também está previsto na BNCC, visando à preocupação e ao acompanhamento socioemocional e espiritual-religioso, para dar suporte, durante todo o Ensino Médio, às escolhas que o adolescente deve fazer.

Assim, haverá o trabalho com a responsabilidade, gestão, autogestão, conhecimento das emoções e como projetar o futuro, refletindo sobre: como eu crio a minha identidade, como que eu me mostro na sociedade para os outros, assumindo as minhas escolhas. Tudo isso com gestão, com discernimento e responsabilidade faz com que o Projeto de Vida esteja alinhado com a nossa proposta inaciana, que é formar homens e mulheres para os demais.

Então o aluno vai poder escolher seu caminho futuro já nos itinerários do Ensino Médio?

Nós queremos que os alunos se formem no Ensino Médio, tenham consciência de suas ações, responsabilidade ambiental, conhecimento e gestão das emoções para utilizá-las a seu favor e, também, terem sensibilidade para ajudar os outros. Tudo isso será trabalhado no Projeto de Vida.

O novo Ensino Médio é uma proposta inovadora, em que as palavras-chave são escolha e discernimento. Ao aluno, será permitido escolher o caminho que ele quer trilhar. Também haverá possibilidade de troca se, por exemplo, o aluno não gostar de uma determinada área de conhecimento. Ao final do semestre, serão permitidas a mudança de itinerário e a escolha de uma nova área, em que o aluno poderá saborear diversos conhecimentos.

Fique por dentro das redes do Catarinense:

Facebook

Instagram

YouTube

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo

+

Colégio Catarinense 115 anos