Investimento na educação infantil transforma dia a dia de crianças da Capital

Estudantes do Morro do Céu têm agora uma nova estrutura para aprender, com 1.676 metros de área e capacidade para 160 crianças; creche Doralice Maria Dias também foi reformada e ampliada

Desde que começou a frequentar a nova creche neste ano, Micael, de 3 anos, passou a se alimentar e se expressar melhor. “Ele não queria comer mais nada de verduras, frutas, durante a quarentena. Agora que frequenta a creche, tem aceitado alimentos saudáveis. Está mais esperto e já consegue descrever mais as coisas, seu dia a dia, suas vontades”, conta a mãe dele, Rosângela Lino da Silva.

Rosângela e o filho Micael, de 3 anos: melhora na alimentação e saudades da professora – Foto: PMF/Divulgação/NDRosângela e o filho Micael, de 3 anos: melhora na alimentação e saudades da professora – Foto: PMF/Divulgação/ND

Rosângela diz que seu filho gosta muito de ir à unidade educacional e fica ansioso à noite para encontrar as professoras e os amigos. “Ele adora a creche e gosta tanto de uma professora, a Karine dos Santos, que chega a chorar de saudades dela”, explica.

O atendimento da equipe da creche é outro ponto muito positivo destacado pela mãe. “Todos são muito atenciosos, gosto muito das professoras e a diretora é ótima, sempre traz uma solução para nós. Eu fico muito tranquila em deixar meu filho lá”, afirma.

Micael é um dos 36 estudantes, de três a seis anos de idade, que frequentam a nova unidade de educação infantil do Morro do Céu, o Neim (Núcleo de Educação Infantil Municipal) Professor Sérgio Grando, inaugurado neste ano pela Prefeitura de Florianópolis.

Educação e bem-estar

A creche tem 1.676 metros e conta com sala multimeios para acompanhamento e atendimento educacional especializado voltado para crianças com deficiência e transtorno do espectro autista. Essa função é desempenhada por um professor de educação especial.

A estrutura inclui ainda sala de professores, refeitório, cozinha e área de serviço, área administrativa, solários e sanitários adulto, infantil e com acessibilidade. Foram investidos, no local, R$ 4,239 milhões.

Só de recreação interna o Neim tem 90 m², enquanto a parte descoberta possui 200 m² com roda gigante, escorregador, balanço, cavalinhos e brinquedos para a criançada manusear na areia.

Neim Professor Sérgio Grando abriga, entre outras estruturas, sala multimeios, sala de professores, refeitório, cozinha e área de serviço, área administrativa e solários – Foto: PMF/Divulgação/NDNeim Professor Sérgio Grando abriga, entre outras estruturas, sala multimeios, sala de professores, refeitório, cozinha e área de serviço, área administrativa e solários – Foto: PMF/Divulgação/ND

Inscrições serão abertas em agosto

O secretário de Educação de Florianópolis, Maurício Fernandes Pereira, antecipa que em agosto deste ano, serão abertas inscrições para que outras famílias também possam usufruir da estrutura física e educacional da unidade e que o local pode receber, ainda, outras 120 crianças.

“Devemos valorizar o ato de brincar na primeira infância, pois este é um momento muito importante de aprendizados pedagógicos, motores e sociais.  Antes as crianças do Morro do Céu tinham como opção três salas de atendimento na educação infantil, que foram reduzidas mais tarde para duas salas devido à precariedade do prédio, que abrigava o Núcleo de Educação Infantil Maria Rosa Pires. Agora, o Neim tem oito salas de atendimento. É uma estrutura completamente diferente e que oferece todas as condições adequadas para a educação, recreação e bem-estar destas crianças”, afirma.

Reforma e ampliação da creche Doralice Maria Dias

No Norte da Ilha, no bairro Vargem do Bom Jesus, o Neim (Núcleo de Educação Infantil Municipal) Doralice Maria Dias também foi totalmente reformado e ampliado neste ano.

Neim Doralice Maria Dias foi totalmente reformado e ampliado neste ano – Foto: PMF/Divulgação/NDNeim Doralice Maria Dias foi totalmente reformado e ampliado neste ano – Foto: PMF/Divulgação/ND

Das sete salas que já existiam no local, seis foram totalmente reformadas, contam com nova mobília, e atendem 280 crianças da região, com a ajuda de 44 profissionais de educação.

A unidade agora tem duas áreas de recreação para as crianças, uma aberta e outra coberta, solário e área de horta e uma sala de estudos. Foi ainda construída uma sala maker, na qual os estudantes podem desenvolver e experimentar novas atividades, principalmente aquelas ligadas à tecnologia.

O Neim também recebeu novo refeitório e cozinha, com espaço ampliado, área de serviço e sanitários adulto, infantil e com acessibilidade. O investimento nas melhorias foi de R$ 1, 7 milhão.

Espaço para o conhecimento

De acordo com a diretora do Neim, Eliane Brusco das Chagas, a sala de material didático deu lugar a uma nova biblioteca. “Resolvemos transformar essa sala em uma biblioteca para as crianças, pois já tínhamos o espaço do almoxarifado que consegue abrigar os materiais de aula”, explica.

Na nova estrutura foi feito um mural pintado pelo artista Michel Souza Ramos, que também ajudou no mural produzido para o refeitório.

A professora Janaina Fagundes dos Santos acrescenta que as obras revitalizaram todo o espaço, o que permitirá um melhor aprendizado para as crianças. “É um prazer vir trabalhar e encontrar essa estrutura, que nos permite desenvolver melhor as atividades e incentivar todo o potencial dos alunos”, explica.

Refeitório tem mural que remete ao Boi de Mamão, do folclore local – Foto: PMF/Divulgação/NDRefeitório tem mural que remete ao Boi de Mamão, do folclore local – Foto: PMF/Divulgação/ND

Incentivo à literatura

A unidade realiza ainda o projeto Famílias Letradas, que disponibiliza livros de forma integral aos estudantes e famílias do Neim. As obras são doadas pela comunidade e também levadas ao núcleo pelos próprios profissionais do Neim.

O secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, afirma que ações como essa fazem a diferença no desenvolvimento dos estudantes e na integração com seus familiares. “A leitura é fundamental para o aprendizado e essa iniciativa fomenta esse conhecimento e a troca de experiências das crianças e suas famílias”, ressalta.

Florianópolis reduz a quase zero a fila de espera na educação infantil

Durante os meses de maio e junho deste ano, foram validadas 2.054 inscrições para uma vaga em Neims (núcleos de educação infantil) da Capital. Desse total, 96,25% conseguiram se matricular, segundo dados da Prefeitura de Florianópolis.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, em 2016, a fila de espera para uma vaga na educação infantil na rede municipal de ensino de Florianópolis era de 3.872 crianças. E agora, em 2021, há apenas 60 aguardando para serem atendidas.

Para desafogar a fila de espera, o município investe na construção de Neims e na ampliação das unidades de ensino. Além disso, a Diretoria de Planejamento e Dados Educacionais, da Secretaria de Educação, tem um setor de acompanhamento e remanejamento de vagas.

“Investir em educação é apostar no futuro da nossa população e da cidade. Essa é uma prioridade em nossa gestão e vamos continuar trabalhando para melhorarmos as estruturas e o acolhimento aos estudantes da Capital cada vez mais”, afirma o prefeito Gean Loureiro.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...