Jogos antigos e brincadeiras ajudam professores no combate aos males da tecnologia

Os objetivos são a socialização e a integração dos estudantes, além do estímulo à atividade física e ao raciocínio

Marcos Horostecki/ND

Buffet é outra estratégia adotada pelos professores

Tijucas – Em tempos onde as brincadeiras de criança são cada vez mais virtuais, fazendo com que as atividades físicas sejam trocadas por horas diante de computadores e jogos eletrônicos, uma escola de Tijucas resolveu virar o jogo e trazer de volta a alegria de brinquedos como o pula corda, o jogo de amarelinha, o pula elástico e o tênis de mesa. O trabalho vem dando resultado e surpreendendo alunos, pais e professores. Os objetivos são a socialização e a integração dos estudantes, além do estímulo à atividade física e ao raciocínio.

O projeto “Oba! É hora do recreio!” foi criado pelos professores da escola Maria Ondina Dias e também inclui uma mudança na alimentação dos estudantes. A merenda agora é servida em formato de Buffet para facilitar o acesso aos alimentos e estimular a autonomia das crianças. “Temos notado uma mudança na postura dos alunos, que agora têm mais paciência na hora do recreio, não ficam apenas correndo pela escola e ainda estão se alimentando muito melhor”, comemora a diretora da escola, Paula Rosa.

Com o sucesso do projeto, as brincadeiras já não estão restritas ao recreio. Os jogos ensinados na escola estão sendo levados para casa e compartilhados com irmãos e vizinhos, multiplicando os efeitos da iniciativa dos professores. Segundo a secretária municipal de educação, Lorena de Oliveira Silva, assim como na Ondina Dias, diversas outras escolas do município estão apostando em projetos inovadores para estimular as crianças. A meta é manter os estudantes motivados diversificando os métodos de ensino.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Educação