Moradora de Maravilha toma posse como Jovem Senadora em Brasília

A catarinense está entre os 27 estudantes selecionados de todos os estados brasileiros. O programa faz a seleção a partir de redações escritas pelos alunos

A estudante Gabriela Beduschi Guadagnin assumiu o cargo de Jovem Senadora, em Brasília, na tarde desta segunda-feira (27). Ela está no 2ª ano do Ensino Médio da EEB João XXIII, de Maravilha, no Oeste de Santa Catarina. Além dela, outros 27 estudantes participaram da sessão e até a sexta-feira (01), eles devem participar, junto de seus professores, da Semana de Vivência Legislativa.

A estudante Gabriela Beduschi Guadagnin foi com a professora de Língua Portuguesa, Juliana Centenaro. – Foto: Rodrigo Viana/Agência Senado/NDA estudante Gabriela Beduschi Guadagnin foi com a professora de Língua Portuguesa, Juliana Centenaro. – Foto: Rodrigo Viana/Agência Senado/ND

Gabriela participou da sessão especial promovida pelo Senado, junto com ela estava a professora de Língua Portuguesa, Juliana Centenaro, e a coordenadora do Programa na Secretaria de Estado da Educação, Olires Marcondes.

Durante o evento, os jovens senadores e senadoras elaboram proposições que podem ser aceitas como Projetos de Lei pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado. Desde o início do Projeto, já foram apresentadas 54 proposições, destas 40 foram aceitas como projetos de Lei do Senado e duas como Proposta de Emenda à Constituição.

Até a sexta-feira (01), os estudantes devem participar, junto de seus professores, da Semana de Vivência Legislativa. – Foto: Rodrigo Viana/Agência Senado/NDAté a sexta-feira (01), os estudantes devem participar, junto de seus professores, da Semana de Vivência Legislativa. – Foto: Rodrigo Viana/Agência Senado/ND

Gabriela falou que se sente grata pela oportunidade. “Qualquer jovem com senso social almeja que sua própria voz, que também é a visão de milhares, possa ser escutada e levada a sério, só precisamos ser ouvidos e compreendidos para que comecemos a mudar nossa realidade, desestruturando preconceitos e problemas que afetem diretamente a atual realidade e nossa comunidade”.

A aluna é atuante na comunidade escolar, atualmente é coordenadora do departamento social do Grêmio Estudantil da unidade. Ela é representante titular dos estudantes no NEPRE (Núcleo de Educação e Prevenção) e FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica).

A professora Juliana destaca que “é muito bom ser reconhecido pelo nosso trabalho como professor. Esse programa é uma oportunidade dos estudantes  vivenciarem e conhecerem a estrutura do Poder Legislativo Brasileiro e, assim, ter uma vida ativa e consciente como jovens cidadãos”.

Após a cerimônia, os 27 estudantes elegeram os integrantes da Mesa Diretora do Jovem Senador 2022. O grupo terá como presidente a aluna Quéren Hapuque de Araújo Lima, do Amapá, e como vice-presidente, Gabriel Cezar Luiz Rigolin, do Paraná. Também foram eleitos como primeiro e segundo secretários os estudantes Erick Gabriel Ferreira Cordeiro da Silva, da Paraíba, e Francisco Davi da Silva, do Ceará.

A catarinense está entre os 27 estudantes selecionados de todos os estados brasileiros. – Foto: Rodrigo Viana/Agência Senado/NDA catarinense está entre os 27 estudantes selecionados de todos os estados brasileiros. – Foto: Rodrigo Viana/Agência Senado/ND

Redações

Todo ano, o programa de jovens senadores seleciona 27 alunos do Ensino Médio para passarem uma semana em Brasília e ver de perto o trabalho desenvolvido pelos senadores.

A seleção dos estudantes é feita por meio de um concurso de redação. Neste ano, o tema da redação foi “200 Anos de Independência: lições da história para a construção do amanhã”.

Além da viagem, com passagem aérea, hospedagem, alimentação e locomoção incluídos, cada Jovem Senador ganha um notebook como prêmio. Os professores orientadores das redações escolhidas acompanham os estudantes e também são premiados com notebooks.

O Programa

O Programa Jovem Senador foi criado em 2010, e ficou suspenso nos dois últimos anos por conta da pandemia de Covid-19. Os estudantes participam de reuniões preparatórias e comissões temáticas, debatem e elaboram sugestões de projetos de lei. Também visitam as dependências do Congresso Nacional, a Catedral e o Palácio do Planalto, entre outras programações.

A seleção

Foram 102 escolas de Santa Catarina inscritas e 36 redações, as quais foram selecionadas pela Coordenadoria Regional de Educação. A partir disso, por meio de uma comissão, as três melhores foram encaminhadas ao Senado Federal.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Educação

Loading...