Morre, aos 90 anos, ex-secretário de Educação de Joinville

Sylvio Sniecikovski também foi um dos fundadores da Escola Técnica da Tupy

O ex-secretário de Educação de Joinville, Sylvio Sniecikovski, 90 anos, morreu, de Covid-19, nesta quinta-feira (4) em Joinville.

Sylvio era professor e foi um dos fundadores da Escola Técnica da Tupy, um das mais importantes e reconhecidas da cidade.

Sylvio atuou como secretário de Educação de Joinville entre os anos de <span style="font-family: Merriweather, sans-serif;">de 1997 e 2008 </span>&#8211; Foto: divulgação NDSylvio atuou como secretário de Educação de Joinville entre os anos de de 1997 e 2008 – Foto: divulgação ND

Natural da cidade Palmeira, no Paraná, atuou como secretário de Educação de Joinville entre os anos de 1997 e 2008, entre outras atividades. 

Sylvio chegou em Joinville em 1953 e começou a dar aulas de matemática. Foi convidado pelos proprietários da Fundição Tupy para assumir a Escola Técnica da Tupy.

Nas redes sociais, muita comoção pela morte do educador.

“Com muita tristeza, informamos o falecimento do meu pai, pessoa muito especial, de grande caráter e muitas qualidades. Com certeza, os que tiveram a oportunidade de conviver com ele tiveram grande aprendizado. Como marido, pai, avô, sogro deixou muitas memórias maravilhosas, deixará muitas saudades e estará eternamente em nossos corações. Como ser humano foi um exemplo de valores e princípios. Como educador e gestor na educação de Santa Catarina, deixou um legado e será lembrado como o eterno Professor Sylvio, Diretor da Escola Técnica Tupy. da Escola Técnica Tupy”, escreveu a filha Silvia Rodenheber.

Muitas mensagens de carinho e apreço ao professor Sylvio. A cada minutos, novas demonstrações de admiração e respeito eram escritas ao mestre &#8211; Foto: Redes SociaisMuitas mensagens de carinho e apreço ao professor Sylvio. A cada minutos, novas demonstrações de admiração e respeito eram escritas ao mestre – Foto: Redes Sociais

Educadores e políticos são unânimes em dizer que se hoje Joinville é referência em educação (a cidade lidera a lista do Ideb no ensino fundamental em SC), muito se deve ao trabalho de Sylvio Sniecikovski. 

O educador será cremado em Joinville.

O prefeito Adriano Silva e a vice Rejane Gambim lamentaram a morte do educador e emitiram nota de pesar. Veja abaixo:

Nota de pesar

O prefeito Adriano Silva e a vice Rejane Gambin receberam, com pesar, a informação do falecimento do professor Sylvio Sniecikovski, aos 90 anos. Durante sua carreira, o educador ocupou posição de destaque, atuando na criação da Escola Técnica Tupy, além de ter integrado o corpo docente e diretivo de diversas instituições. Entre os anos de 1997 e 2008, atuou como secretário de Educação da Prefeitura de Joinville, onde implantou e consolidou um modelo de excelência para toda a Rede de Ensino.

“O protagonismo da Educação de Joinville tem a marca do comprometimento e da responsabilidade do professor Sylvio, a quem somos muito gratos”, ressalta o prefeito.

Jornada que virou livro

A jornada do professor Sylvio Sniecikovski e a história da unidade pioneira da UniSociesc estão reunidas em “Sonhar só faz bem”, obra escrita pelo jornalista, publicitário e escritor Francisco Britto. Ele conta histórias tanto da ETT (Escola Técnica Tupy) quanto do professor Sylvio. A obra é, em sua essência, uma homenagem especial da instituição a esta figura que entrou para a história como o seu eterno mestre.

Os caminhos do professor Sylvio e da ETT se cruzaram no fim da década de 50, quando a Fundição Tupy, de Joinville, deu início ao projeto de criar uma escola técnica de excelência, a ETT, hoje UniSociesc, que tornou-se uma instituição referência em todo mercado nacional nas áreas da educação e tecnologia.

“Quando fui convidado a fazer este livro, não tinha a dimensão de sua importância. Ao conhecer o projeto, o professor Sylvio e muitos daqueles que colaboraram com essa história, fiquei absolutamente encantado…”ressalta Francisco Britto.

Personagem discreto e carismático

O professor Sylvio – além da ETT, entre os anos de 1987 e 1989 ele foi secretário estadual de Educação, e de 1997 a 2008 foi secretário de Educação da Prefeitura de Joinville. Sylvio relutou em ser o personagem central do livro, pois sempre entendeu que o sucesso do projeto foi o sucesso do conjunto de pessoas.

Porém, ao mergulhar em suas pesquisas, Britto constatou que, sem sombra de dúvida, o grande protagonista desta obra foi mesmo o professor Sylvio. “Mesmo quando guinado para vida pública, pela excelência de seu trabalho na área de educação, nunca deixou o projeto UniSociesc.”

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Educação