Municípios do Vale do Itajaí ainda não têm plano para reabrir escolas

Decreto estadual suspende aulas presenciais até 2 de agosto; nesse período as prefeituras vão estudar formas seguras de receber estudantes e professores

Suspensas desde o dia 19 de março, as aulas presenciais seguem sem data certa para retorno nos colégios das redes pública e privada. No início da semana, o governador Carlos Moisés afirmou que as escolas devem permanecer de portas fechadas ao menos até o dia 2 de agosto.

As prefeituras do Vale do Itajaí vão acatar a determinação do Estado. Enquanto isso, estudam formas seguras de receber estudantes e professores caso daqui a dois meses seja possível voltar às atividades presenciais. Até lá, garantem a continuidade do ano letivo com aulas online e entrega de material impresso para quem não tem acesso à internet.

Segundo a presidente da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) de Santa Catarina, Patrícia Lueders, um protocolo será desenvolvido para nortear as cidades quanto às normas de segurança.

Blumenau

A prefeitura considera a educação a área mais sensível para retomada por tratar-se de crianças, muitas delas bem pequenas. Ainda não sabe como fará a retomada segura, mas como o decreto do Estado mantém as aulas presenciais suspensas até o dia 2 de agosto diz que trabalhará nesses próximos dois meses na elaboração de uma estratégia. O município reiterou que só voltará às aulas presenciais se for, de fato, seguro. Caso contrário, segue com atividades remotas aprovadas pelo Conselho Municipal de Educação.

Gaspar

Segue sem previsão de data para retomada, em virtude de estabelecer a forma mais segura de levar crianças e professores para dentro das salas. Por enquanto o trabalho se mantém pela internet, sem prejuízos ao calendário escolar.

Rio do Sul

Ainda está avaliando o cenário e aguardando mais informações por parte do governo do Estado para se planejar. Como aulas presenciais para crianças estão suspensas até o início de agosto, a prefeitura considera ter tempo para discutir como e quando retomar as aulas presencias. Nesse período, segue com atividades online e também entrega de material impresso para crianças sem acesso à internet.

Brusque

Planeja apresentar na segunda quinzena de julho um plano de ação para volta às aulas. Mas para liberar a retomada das escolas vai considerar o cenário da cidade diante da pandemia e também deve ouvir os pais nesse processo. O município se baseia em grandes centros para definir qual seria o melhor formato de retorno. Uma das possibilidades considerada é a volta gradativa por séries.

Itajaí

Diz que é necessário avaliar a situação epidemiológica da cidade até a data do retorno previsto pelo governo do Estado, para qualquer tomada de decisão. Quando o retorno das aulas for considerado seguro, a Secretaria de Educação garante que não medirá esforços para garantir o bem-estar e proteção dos estudantes, professores e demais profissionais de educação, bem como a qualidade do ensino.

Leia também:

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Educação