Professor da Unesc integra ranking mundial de cientistas mais influentes

Felipe Dal Pizzol figura na lista pela carreira na ciência. Ranking é fruto de pesquisa realizada pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos

O professor Felipe Dal Pizzol, doutor e coordenador do PPGCS (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde) da Unesc (Universidade do Extremo Sul Catarinense) foi considerado um dos cientistas mais influentes do mundo. A informação foi divulgada pela Unesc nesta quarta-feira (18).

Felipe Dal Pizzol está na lista pelo impacto de sua carreira ao longo dos anos – Foto: Milena Nandi/Divulgação/Unesc/ND

O ranking é fruto de uma pesquisa realizada pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, a partir da análise do banco de dados com o trabalho realizado pelos cientistas do mundo todo até 2019.

O resultado do estudo foi publicado no último mês pela revista científica PLOS Biology, da biblioteca pública de ciências dos Estados Unidos.

O estudo utilizou as citações da base de dados Scopus, que atualiza a posição dos cientistas em dois rankings: o impacto do pesquisador ao longo da carreira e o impacto do pesquisador em um único ano – no caso da pesquisa, 2019.

Santa Catarina aparece no ranking com 29 pesquisadores: 26 deles da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), um do Departamento de Ortopedia do Hospital Governador Celso Ramos, um da Univali (Universidade do Vale do Itajaí) e um da Unesc.

O professor da Unesc figura na lista dos pesquisadores cuja carreira teve mais impacto para a ciência, tendo participado da publicação de 359 estudos científicos.

Dal Pizzol desenvolve pesquisas desde 1996, quando ainda era acadêmico do curso de Medicina na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e participava de projetos de Iniciação Científica. Ele concluiu o curso de graduação em 1998 e ingressou na Unesc como professor no ano 2000.

Para o professor da Unesc, fazer parte deste grupo é o maior reconhecimento recebido pelo trabalho desenvolvido ao longo desses anos.

“Isso é fantástico! Eu não imaginava que viesse a acontecer e estou muito honrado e feliz. É o reconhecimento de um trabalho de anos e que pode ser feito porque a Unesc deu condições e incentivou a pesquisa no campus. O reconhecimento não é só meu. É da Universidade também”, afirma Dal Pizzol.

Sobre Felipe Dal Pizzol

Graduado em Medicina, doutor em Ciências Biológicas, Dal Pizzol é secretário do Instituto Latino Americano de Sepse, presidente da Sociedade Catarinense de Terapia Intensiva, professor do curso de Medicina da Unesc e do PPGCS da Instituição.

Professor da Unesc figura na lista dos pesquisadores cuja carreira teve mais impacto para a ciência – Foto: Milena Nandi/Divulgação/Unesc/ND

Tem experiência em Medicina Intensiva e Pneumologia, atuando principalmente nos seguintes temas: mecanismos da disfunção cerebral na sepse, sedação e delírio, mecanismos moleculares da sepse e biomarcadores em doenças pulmonares obstrutivas.

Em 2020, Dal Pizzol tem atuado na linha de frente do combate à pandemia de Covid-19, liderando pesquisas com pacientes infectados pelo novo coronavírus.

+

Educação