Professora de Florianópolis ganha prêmio nacional por boneca que ‘fabrica sorrisos’

Maria Ricota Belinha Saricota de Dentro tem olhos curiosos, é descabelada e vem tornando a educação a distância mais leve em tempo de pandemia

O nome dela é Maria Ricota Belinha Saricota de Dentro. Com olhos curiosos e descabelada, a boneca de pano tem encantado crianças e tornando a educação a distância mais leve em tempo de pandemia. A boneca que “fabrica sorrisos” é criação de Raquel Silveira de Almeida, de Florianópolis, que garantiu à professora o Prêmio Nacional de Boas Práticas.

Professora Raquel e a boneca de pano – Foto: PMF/Divulgação/NDProfessora Raquel e a boneca de pano – Foto: PMF/Divulgação/ND

O sucesso começou após a boneca ser doada por uma criança do Núcleo de Educação Infantil Costa de Dentro em 10 de setembro de 2020. Desde então, com o apoio da alfabetizadora Annabel Cristini Feijó Peres, Maria Ricota já contou histórias, aventuras, autorretratos, desenhos, músicas, e até visitou as casas das professoras.

Nos eventos online, MariBela explica sobre os momentos que vivemos com a Covid-19, curte brincadeiras e dá dicas quanto à segurança para o retorno das atividades.

“Apesar do caráter individual da proposta desta premiação, quem me conhece sabe que enalteço sempre a importância de um trabalho parceiro”, conta Raquel. “E o reconhecimento desse projeto em âmbito nacional é extensivo aos profissionais que trabalham comigo há anos. É uma parceria de confiança e muita cumplicidade”, completa.

O reconhecimento nacional veio por meio da premiação realizada pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Fundação Itaú Social, Instituto Singularidades e Ponte a Ponte.

O projeto foi escolhido como uma das 100 boas práticas no país e garantiu à professora o prêmio de R$ 1 mil e uma bolsa de curso no Instituto Singularidades, voltado para formação de professores, gestores e especialistas em educação.

Encantando crianças e adultos

A boneca vem arrancando sorrisos de pessoas de todas as idades em suas aventuras. Ela brinca com familiares, visita lares de professores e ensina a receita da massinha de modelar. Também canta cantiga de roda, faz renda de bilro e visita diferentes lugares da Ilha de Santa Catarina e fora dela.

MariBela participando de live – Foto: PMF/Divulgação/NDMariBela participando de live – Foto: PMF/Divulgação/ND

“A professora Raquel traz em sua prática conhecimento, cultura, poesia, vida e relação humana, mesmo com uma boneca”, explica Maurício Fernandes, secretário de Educação de Florianópolis.

Raquel, que tem 46 anos, atua na educação desde 1996 e trabalha na rede municipal de ensino da Capital há 15 anos. Para ela, sentimento de orgulho e gratidão predominam por poder fazer um bom trabalho diante a comunidade, em tempos tão inusitados, e receber o retorno positivo de parceiros de trabalho. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Educação