João Paulo Messer

Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


Professora e servidora são afastadas por Covid-19 no primeiro dia de aula

Em Criciúma a volta às aulas na rede municipal aconteceu nesta semana sob protestos do sindicato da categoria

O registro de dois casos confirmados de professora e funcionária com teste positivo para a Covid-19, gera inquietação na volta às aulas em Criciúma. Ambos os casos foram registrados na Escola Municipal Padre Carlos Vech, localizada em um dos bairros mais afastados da área central da cidade.

Os casos apenas reforçam a mobilização do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, que já têm ação ajuizada contra o município em virtude da morte de uma funcionária da rede pública em consequência do vírus.

Alunos da rede pública municipal de Criciúma retornaram à sala de aula nesta semana – Foto: SECOM-CriciúmaAlunos da rede pública municipal de Criciúma retornaram à sala de aula nesta semana – Foto: SECOM-Criciúma

A professora só soube que estava com o vírus por ocasião do teste aplicado pelo município já no retorno das atividades. Já uma outra funcionária da escola tomou a iniciativa de procurar um laboratório e constatou o mesmo. Segundo a Secretaria Municipal de Educação todas as normas orientadas pela Vigilância Epidemiológica estão sendo seguidas.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Criciúma anunciou que dará para estes novos casos a mesma providência adotada por ocasião da morte de uma servidora da área de saúde da mesma região da cidade.

A denúncia foi levada ao Ministério Público, sob o argumento de que os profissionais estariam sendo obrigados a voltar ao trabalho sem os testes necessários. A Secretaria Municipal de Educação anunciou que irá reforçar o controle e as exigências a partir da aproximação com a Secretaria Municipal de Saúde.