Professores entram em estado de greve após retorno das aulas presenciais em Abelardo Luz

Reunião nesta terça-feira (23) vai definir se a greve vai ocorrer ou não

Na última quinta-feira (18) o SITESPM (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Chapecó e Região) decretou estado de greve em Abelardo Luz, no Oeste de Santa Catarina.

Servidores defendem aula on-line – Foto: Getty ImagesServidores defendem aula on-line – Foto: Getty Images

O estado de greve envolve funcionários públicos municipais vinculados à Secretaria de Educação. Ou seja, professores, auxiliares de ensino, agentes de copa e cozinha, motoristas do transporte escolar e vigias.

Os servidores não aceitam a decisão do retorno às aulas presenciais devido ao agravamento da pandemia da Covid-19 e defendem as aulas remotas.

“Uma greve em defesa da vida dos servidores da educação, dos alunos, das famílias e da comunidade. Queremos trabalhar de forma on-line até que todos os profissionais da educação sejam vacinados”, pontuou a presidente do SITESPM, professora Vania Barcellos.

Nesta quarta-feira (24), às 20h, ocorre uma reunião on-line para decidir se o estado de greve se tornará greve geral.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Educação