Programa de reforço escolar atende mais de 6 mil alunos em Jaraguá do Sul

Com almoço e transporte, Projeto Educação Garantida oferece aulas extras no contraturno para consolidar a alfabetização

Com a retomada das aulas presenciais, a Secretaria de Educação de Jaraguá do Sul está ajudando os alunos da rede municipal que tiveram dificuldades no aprendizado durante o período de ensino remoto e híbrido em 2020, com um programa de reforço escolar.

O Projeto Educação Garantida, conhecido como PEG, implementado em 2021, atende mais de 6 mil alunos. São 3,1 mil das turmas de 1º e 2º ano; 440 do 3º ao 5º ano e 2,5 mil estudantes do 6º ao 9º ano. Eles recebem aulas de reforço de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, além de suporte na alfabetização.

Projeto Educação Garantida oferece reforço a alunos com defasagem de aprendizado provocada pela pandemia, em Jaraguá do Sul – Foto: Divulgação/PMJSProjeto Educação Garantida oferece reforço a alunos com defasagem de aprendizado provocada pela pandemia, em Jaraguá do Sul – Foto: Divulgação/PMJS

A iniciativa é muito relevante, já que a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) prevê que os dois primeiros anos no Ensino Fundamental devem consolidar o processo de alfabetização.

Dessa forma, nas turmas de 1º e 2º ano a ação pedagógica deve garantir amplas oportunidades para que os estudantes se apropriem do sistema de escrita alfabética, ao mesmo tempo em que desenvolvem outras habilidades de leitura e de escrita.

Para dar suporte ao projeto, a Secretaria Municipal de Educação contratou 200 profissionais especializados e agentes de alimentação, além de 11 linhas exclusivas de transporte escolar para os polos educacionais onde acontecem as aulas extras.

“O transporte escolar e a organização foram imprescindíveis para o projeto dar certo. Os alunos almoçam na unidade de origem, são monitorados por servidor público designado para isso e depois são transportados para o local de aula, onde recebem o lanche no intervalo”, diz a secretária de Educação, Ivana Dias.

Como funciona

Para as turmas de 1º e 2º ano, o reforço na alfabetização acontece durante o próprio turno escolar da criança, com o auxílio de uma profissional da área.

Na volta ao presencial, foi constatado também que alguns alunos do 3º ao 5º ano apresentavam dificuldades de aprendizagem e baixo rendimento por não terem consolidado o processo de alfabetização. Possivelmente, um reflexo da pandemia, o que justifica sua inclusão no projeto.

Ademais, a BNCC preconiza que currículos e propostas pedagógicas possibilitem a transição dos alunos dos anos iniciais para os anos finais (do 5º para o 6º ano) sem ruptura no processo de aprendizagem, promovendo uma maior integração entre essas etapas.

Portanto, alunos ainda não alfabetizados no 5º ano podem ter mais dificuldades nessa transição, o que reforça a importância do projeto da Prefeitura de Jaraguá para a melhoria do desempenho escolar. As aulas de reforço para esse grupo acontecem no contraturno, desde o mês de junho.

Um dos reflexos da pandemia foi a defasagem no aprendizado, combatida com aulas de reforço em Jaraguá do Sul – Foto: Divulgação/PMJSUm dos reflexos da pandemia foi a defasagem no aprendizado, combatida com aulas de reforço em Jaraguá do Sul – Foto: Divulgação/PMJS

O projeto atende ainda estudantes do 6º ao 9º ano, com conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, desde agosto. Nesse caso, o objetivo é oferecer ações pedagógicas pontuais e emergenciais para aqueles que apresentam defasagem no aprendizado dessas disciplinas.

As aulas são ministradas por profissionais especialistas, intensificando atividades de leitura e produção textual; raciocínio lógico, construção básica de algoritmos, interpretação e resolução de problemas e argumentação matemática; e no desenvolvimento da proficiência em ciências.

A secretária afirma que a receptividade ao projeto foi excelente e, por isso, há possibilidade dele ser transformado, futuramente, em um programa educacional permanente.

+

Prefeitura de Jaraguá do Sul

Loading...