Projeto de Vida e Cidadania é um itinerário do Novo Ensino Médio do Colégio Catarinense

Espaços específicos para a expressividade dos alunos serão aprofundados em nome da compreensão do mundo contemporâneo e dos anseios dos estudantes, a fim de prepará-los para o seu futuro

Prática simula reuniões da ONU para tratar de assuntos globais, com comissões formadas por alunos com opiniões diferentes para debates das ideias. Imagem feita em 2019. Acervo/Colégio Catarinense

No próximo ano, o Colégio Catarinense inicia a implantação do Novo Ensino Médio, com foco nas escolhas pessoais dos estudantes e orientado para aproximar os alunos das profissões contemporâneas. Dentre as inovações propostas para 2021 estão a divisão do currículo entre disciplinas de formação básica, obrigatórias para todos, e os Itinerários Formativos, de livre escolha pelos alunos.

Um desses itinerários, denominado Projeto de Vida e Cidadania, visa à construção de um diferencial com o enfoque voltado à capacidade de gerir a própria vida. A partir dessa proposta, os estudantes são estimulados a refletir sobre seus desejos e objetivos, aprendendo a se organizar, estabelecer metas, planejar e perseguir – com determinação, esforço, autoconfiança e persistência – os seus projetos presentes e futuros.

O professor Luis Henrique Barbosa da Silva, Orientador Pedagógico do Catarinense, explica que o itinerário integra o Projeto do Novo Ensino Médio e está atrelado à BNCC – Base Nacional Comum Curricular.

“Sabemos que, nas mudanças no Ensino Médio, os alunos têm escolhas para fazer, especialmente com relação ao seu interesse profissional futuro. Nesse momento, o aluno precisa de suporte para poder fazer essas escolhas, as quais podem ser direcionadas às áreas do conhecimento, como Matemática, Ciências da Natureza, entre outras. Isso é o Projeto de Vida na sua amplitude”, esclarece.

Um futuro promissor para si e para os outros

Alunos visitam a Maternidade Carmela Dutra no Natal de 2019. Eles também visitaram entidades assistenciais, creches e orfanatos. Acervo/Colégio Catarinense

O itinerário formativo Projeto de Vida e Cidadania dá oportunidade aos estudantes de construírem alternativas, estimulando a capacidade juvenil de definir objetivos para a vida pessoal, cidadã, acadêmica e profissional, sempre alinhadas às Preferências Apostólicas Universais da Companhia de Jesus, e dentro do Projeto Educativo Comum das escolas da Rede Jesuíta de Educação, da qual o Colégio Catarinense faz parte.

O intuito é, também, orientar e acompanhar os estudantes na criação de um futuro promissor para si e para os outros, a partir das balizas oferecidas pela larga tradição educativa jesuíta.

A ideia é estimular escolhas conscientes, experiências transformadoras e tomadas de ações que contemplem não apenas o desenvolvimento pessoal, mas também ajudem na criação de um mundo mais justo e fraterno, buscando garantir a excelência acadêmica e a vivência de valores.

 O desafio é trabalhar a compreensão do mundo contemporâneo

O Workshop das Profissões é uma ação que leva profissionais de diversas áreas para conversar com os alunos do Terceirão, para falar sobre mercado de trabalho, desafios e práticas da profissão. Acervo/Colégio Catarinense

“Na escola, trabalhamos para que o aluno se compreenda e entenda a importância dele nas microssociedades, que são a sala de aula, o âmbito familiar, entre outras”, diz o professor Luis Henrique.

Um dos diferenciais do Colégio Catarinense é que tais proposições serão realizadas em dinâmicas de acolhimento e troca de saberes entre alunos e professores, intercalando o uso de técnicas de escuta e produções textuais, com o objetivo de aprofundar os debates acerca dos temas propostos e aprimorar as habilidades de expressividade.

“Hoje, temos práticas de Formação Humana e Cristã, que já propõem reflexões acerca desses conhecimentos, sob a ótica da Pedagogia Inaciana. Então, o que fizemos para este Novo Ensino Médio foi nos apropriarmos da proposta do projeto de vida sugerida pela BNCC e elevarmos as suas potências, utilizando-nos das ferramentas que já possuímos”, detalha o professor Luis Henrique.

Orientação de Aprendizagem para construir um projeto de futuro

A Monitoria Estudantil é um projeto no qual os alunos do CC aprendem ensinando jovens de escolas públicas de Florianópolis, ou ensinam e aprendem entre alunos do próprio Colégio. Foto de 2019. Foto: Acervo/Colégio Catarinense

Este auxílio aos estudantes parte do pressuposto de que é de extrema importância promover o encontro entre as suas expectativas e as possibilidades concretas da escola. Para isso, o Colégio constrói um espaço de escuta, a fim de que os estudantes possam fazer escolhas conscientes e seguras sobre sua trajetória no Novo Ensino Médio, de acordo com o seu Projeto de Vida.

Os estudantes do Novo Ensino Médio do Colégio Catarinense terão à disposição mecanismos para subsidiar escolhas, realizados por profissionais vinculados à Orientação de Aprendizagem, em parceria com os professores desse itinerário.

Haverá pesquisas, momentos de orientação ao longo de todo ano letivo, encontros de formação humana e cristã, além de saídas de campo e atividades voltadas à compreensão do mundo do trabalho em suas mais diversas possibilidades, incluindo os impactos na sociedade pós-moderna, além de novas tendências de mercado e profissões.

“Nossos alunos terão uma carga horária de 3 horas semanais para trabalhar nos seus projetos. Nessas aulas, realizarão debates e utilizarão ferramentas que se voltam para o autoconhecimento, a compreensão do mundo e do que é cidadania, anseios profissionais, tecnologias e inserção na sociedade. E como forma de registro dessas reflexões, terão a escrita, ou seja, a produção textual”, informa o professor.

Para a instituição, é fundamental entender que existe uma pluralidade de alunos que se identificam com diferentes maneiras de expressar o que pensam e sentem.

“Por isso, a escrita também surge como uma ferramenta muito importante, atrelada à produção textual que os alunos já têm no atual Ensino Médio. Para escrever uma autobiografia, que é um gênero literário, o aluno precisa se conhecer, e o projeto de vida vai trabalhar toda a parte de autoconhecimento, bem como a habilidade de expressar o saber de si no papel”, diz o orientador.

Alunos preparados para a vida

As expressões corporais como formas artísticas são contempladas dentro do Projeto de Vida, em parceria com a disciplina de Arte, afinal, são também uma maneira de os alunos manifestarem o que sentem e percebem.

Por fim, o orientador lembra que o Catarinense compreende que os alunos estão imersos em um contexto social cuja realidade é tecnológica. “Precisamos impulsionar esses alunos, fazendo essa vinculação entre o mundo real e o virtual, para que ampliem sua compreensão e estejam muito bem preparados para a vida”, finaliza.

COLÉGIO CATARINENSE

Instagram

Facebook

YouTube

+

Colégio Catarinense 115 anos